Chuy Reys And The Brazilians – Samba (1950)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! Enquanto estamos no intervalo do jogo (Galo Doido X São Paulo) vou logo fazendo a postagem de hoje. Estou trazendo  para vocês um artista internacional, aliás, um disco internacional, lançado pela Capitol Records em 1950. Um álbum de 10 polegadas importado. Trata-se do `bandleader` americano, provavelmente de decendência mexicana, Chuy Reys. Era um pianista que tocava principalmente em Hollywood e Los Angeles, no lendário Club Mocambo. Neste álbum chamado “Samba”, vamos encontrar uma seleção curiosa, pautada no ritmo brasileiro, sendo algumas dessas não exatamente sambas, mas sim choros, como é o caso de “Apanhei-te cavaquinho”, de Ernesto Nazareth, que aqui aparece apenas como “Cavaquinho” e “Bem-te-vi atrevido”, de Lina Pesce. De samba mesmo só tem a famosa “Bambu bambu”, de Almirante e Valdo de Abreu. Outras faixas são composições estrangeiras, `samba de gringo`. Músicas composta por Chuy Reys e outros autores estrangeiros. Há também músicas do violonista Laurindo de Almeida, “O macaco sonhador” e “Maracatu”. Infelizmente não tive tempo para pesquisar e descobrir quem eram “The Brazilians”, mas pelo menos um é certo, o cantor, compositor e ator Nilton Paz, responsável pelos vocais. Embora sem ter certeza, suponho que Laurindo de Almeida também esteja envolvido diretamente nessas gravações.
Este disco (o arquivo digital) me foi enviado, entre muitos outros, como uma colaboração, pelo amigo culto Mauro. Valeu demais! Aqui, com certeza, nosso público vai gostar!

o macaco sonhador
samba sonata
mara-catu
cavaquinho
reco-reco
maria from bahia
bem te vi atrevido
bambo du bambu

Carolina Cardoso De Menezes E Orlando Silveira – Honeymoon In Rio (1956)

Boa tarde, amigos cultos, ocultos e associados! Hoje eu estou trazendo aqui um álbum o qual eu acreditava ser ainda inédito nas bocas. Eu estava certo de que seria uma boa surpresa, principalmente por ser um disco antigo, importado e lançado exclusivamente nos Estados Unidos. Mas, qual o quê… Também não é para menos, um lp bacana como esse, que chama a atenção logo pela capa, não passaria despercebido por muito tempo e seja lá onde tenha sido lançado. Sem dúvida, trata-se de um disco primoroso, tanto pelos artistas escolhidos e seus repertórios, como também pela capa e os cuidados na gravação. Trata-se de um ‘long play’ de 12 polegadas, gravado no Rio de Janeiro e prensado com super qualidade nos ‘States’. Disco de gringo e para gringo, coisa fina! Lançado por lá em 1956, quando por aqui ainda rodavam os 78 rpm e os 33 de 10 polegadas. O álbum chama-se, “Honeymoon In Rio”, com o subtítulo, “Authentic Brazilian Sambas and Baions”. Um álbum cujo o propósito é mostrar a música brasileira, mais especificamente, o samba e o baião, que eram os dois gêneros mais conhecidos fora daqui. Para tanto, escolheram dois artistas de expressiva atuação, a pianista Carolina Cardoso de Menezes e o acordeonista Orlando Silveira. Os dois se alternam nas faixas, cabendo à Carolina os sambas e ao Orlando os baiões.
Quem ainda não conhece, vale a pena dar uma conferida, bem porque a qualidade do disco e da digitalização superam em muito a que já foi apresentada no Loronix.

baião – orlando silveira
na pavuna – carolina cardoso de menezes
cabeça inchada – orlando silveira
me leva seu rafael – carolina cardoso de menezes
paraiba – orlando silveira
cabelos brancos – carolina cardoso de menezes
baião da garôa – orlando silveira
atire a primeira pedra – carolina cardoso de menezes
qui nem jiló – orlando silveira
com que roupa – carolina cardoso de menezes
asa branca – orlando silveira
é com esse que eu vou – carolina cardoso de menezes