Pacífico Mascarenhas – Sambacana VI (1988)

Boa noite, meus prezados amigos cultos e ocultos! Tenho hoje para vocês este lp do compositor mineiro Pacífico Mascarenhas, considerado o pioneiro da Bossa Nova em Minas Gerais. Já apresentei aqui outros discos dele. Este, inclusive, eu achava que já tinha postado. A capa é bem legal com fotos da turma da Savassi, nos anos 50. Savassi era o nome de uma padaria, depois também deu nome a praça onde um dia ela existiu. Pacífíco fazia parte desse grupo.
Neste álbum, de capa dupla, lançado com selo Bemol em 1988, Pacífico Mascarenhas nos apresenta um repertório autoral, com regravações e novas composições. Seu Sambacana VI conta com um time de músicos de primeiríssima: Helvius Vilela, Juarez Moreira, Ezequiel Lima, Rubinho e Lincoln Cheib. Na contracapa, como podemos ver, além das letras, temos também o método para acompanhamento de piano patenteado pelo artista.

amo você
poderia escrever um livro
serenata
demolição
praça da savassi
leva-me pra lua
rio de janeiro
outras noites assim
férias
eu gosto mais do rio
da sua própria voz
se eu tivesse coragem
dançando com você
nosso amor não deu certo
.

 

Conjunto Sambacana Vol. 3 (1969)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! Conforme eu já informei aqui, o nosso amigo Samuca estará participando mais ativamente nas postagens do Toque Musical. Ele agora também participa com suas resenhas em outras publicaçoes, cobrindo assim os espaços que tenho deixado na semana. Nesse sentido, ele será como os ‘discos de gaveta’, um reserva pronta para entrar em ação sempre que a coisa por aqui complicar.
Hoje eu trago para vocês um disco literalmente bacana, o volume 3 do Conjunto Sambacana, criado por Pacífico Mascarenhas, o pioneiro da Bossa Nova em Minas Gerais ainda na primeira metade da década de 60. Eu já havia postado aqui os outros dois primeiros volumes e também o quarto, já dos anos 70. Faltava então o terceiro volume, que é tão bom quanto os demais e da mesma forma um disco raro, peça de colecionador. Neste álbum, lançado pela Odeon em 1969 vamos encontrar um repertório delicioso, com músicas de Pacífico e também outros autores, entre os mais conhecidos, a dupla Antônio Adolfo e Tibério Gaspar, Tito Madi e, inclusive, o Bob Tostes, que só agora eu me dei conta de que é aquele que aparece na capa, em primeiro plano, cantando ao lado de duas outras cantoras. Confiram longo, porque como eu disse, este é um conjunto bacana 😉

tarde azul
moça
canto puro amor
saudade nos olhos
a bela da feira
perdido no espaço
giro
além do horizonte
tudo azul
por que
em canto antigo
.

Pacífico Mascarenhas – Conjunto Sambacana – Sambacana (1964) Repost

Olá amigos cultos e ocultos! O meu tempo anda curto e a cabeça ligada em outras coisas. Por isso, acabei sem querer fazendo uma repostagem. Há quase dois anos atrás eu postei aqui este Sambacana, só que com a capa da versão lançada em 1969, pelo selo Imperial. Nem me toquei para o fato e só agora percebo isso. Seja como for, num ‘repeteco’ que vale a pena ouvir de novo, temos o Conjunto Sambacana, do precursor bossa nova mineira, Pacífico Mascarenhas. Este disco foi lançado em 1964 e como já foi dito, o primeiro da série Sambacana, de um total de seis lps. O trabalho contou com os arranjos de Roberto Menescal e Hugo Marota. Foi um disco aclamado pela crítica da época e é hoje um símbolo do movimento bossanovista nas Geraes. Se você ainda não tinha visto (e ouvido) o Sambacana por aí, não vai perder agora a oportunidade. Confira já!

pouco duração
amor e ilusão
aconteceu
olhos feiticeiros
olhando estrelas no céu
ônibus colegial
foi assim
se eu tivesse coragem
começou a brincadeira
assim foi o nosso amor
quanto tempo
bolo
mandrake
amor em quatro estações

IV Sambacana – Pacífico Mascarenhas (1971)

Tenho aqui mais um disco do Pacífico Mascarenhas e seu Sambacana. Na verdade, um disco do conjunto, sem a participação efetiva de Pacífico. O IV Sambacana foi um álbum lançado pela Top Tape em 1971 e reunia nomes como Toninho Horta, Novelli, Nivaldo Ornelas, Roberto e Suzana Tostes, entre outros… Wagner Tiso também participa do disco cuidando dos teclados e de todos os arranjos. Imperdível!

num desses dias
o vento que soprou
tardinha
minha ex-namorada
via
programa de domingo
pouca duração
amar prá quê?
saudade da rua
tom da canção
prezada amada
minha cidade

Conjunto Sambacana (1968)

Boa noite amigos cultos e ocultos. Ainda continuo com falta de tempo e planejamento. Longe de casa tudo fica difícil, mas não irei perder o rumo. Prova disso é este álbum especial que guardei justamente para o dia de hoje. Esta é a versão Imperial para o álbum lançado pela Odeon em 1969 do Conjunto Sambacana de Pacífico Mascarenhas. Para quem não conhece, o Sambacana foi o grupo onde Milton Nascimento e Wagner Tiso pasaram em inicio carreira. O conjunto foi criado nos anos 60 pelo compositor Pacífico Mascarenhas, maior representante da Bossa Nova em Minas Gerais. Neste disco temos um bom exemplo do que foi o movimento por lá. As composições de Pacífico são pura bossa, tendo Belo Horizonte, a capital, como pano de fundo. Para sacramentar a bossa mineira, os arranjos são de Roberto Menescal e Hugo Marota.

pouca duração
amor e ilusão
aconteceu
olhos feiticeiros
olhando estrelas no céu
ônibus colegial
foi assim
se eu tivesse coragem
começou a brincadeira
assim foi o nosso amor
quanto tempo
bolo
mandrake
amor em quatro estações