Os Populares (1967)

Olá amigos cultos e ocultos! Não fosse o compromisso diário de postagem, eu hoje iria deixar vocês na mão. Estou numa preguiça de fazer inveja a baiano. Por mim, hoje eu ficaria só ouvindo música e no chocolate. Quero aproveitar o sábado, pois o domingo vai ser osso, vou trabalhar 🙁

Eu estava aqui ouvindo este disco dOs Populares. Eu estava crente que já o havia postado, daí percebi meu engano. Como hoje eu ainda não havia preparado nada, achei uma boa oportunidade. Este álbum dOs Populares é ótimo, talvez o melhor. Foi o segundo disco do grupo lançado no mesmo ano do primeiro, 1967. O repertório é só alegria e o grupo não deixa a peteca cair. Julio Cezar, o guitarrista e lider da banda é mesmo um fera, toca muito!
Vou deixar vocês aí ouvindo e me jogar no balanço de outra rede. Deixa eu descansar…
meu limão meu limoeiro – lara’s themes
balanço de vera
sous le ciel de paris
esploration in terror
meu sonho
acorda maria bonita – se eu soubesse
balança a cabeça
lejania
zero zero cezar
theme for lovers
deixe de esnobar
valsa da despedida – está chegando a hora

Os Populares (1968)

Para comemorar a sexta-feira, apresento mais um disco dOs Populares. Tenho certeza que vai agradar, pois o ‘ibope’ do grupo por aqui é acima da média. Neste lp de 68, o grupo deixa de ser exclusivamente instrumental. Muito bom. Quem ainda não viu os outros, pode pesquisar pela letra inicial que irá encontrar mais dois álbuns deles…
Como estou sendo chamado para aquela cervejinha gelada lá na mesa,vou ficando por aqui. Dou por encerrada a semana (ufa!).

solução
você vai, você vem…
favela
di kiki colada
laura
jalousie
pinião
maria quê
lá, lá, lá…
el dia que me queiras
trovoada
despertar da montanha

Os Populares – Pipoca (1967)


Aqui estou eu de volta com mais um disco dOs Populares – o primeiro, lançado em 1967 – também conhecido como o disco da pipoca. Este post, com certeza vai dar ‘ibope’.
Os Populares surgiram em 1967 no Rio de Janeiro, de uma dissidência do The Pop’s. O guitarrista Julio Cesar, por sinal um dos melhores do Brasil, resolveu criar o grupo em paralelo com os Pop’s que ainda continuavam a existir.Eles se lançaram em um compacto com músicas de Natal, hoje muito raro. O grupo se apresentou em diversos programas de rádio e TV, gravaram este que foi seu primeiro lp. Depois vieram outros discos, atuaram até por volta de 1978, conseguindo (ironicamente) alguma popularidade. Seu estilo era a princípio e basicamente instrumental, bem na linha ‘conjunto de beira de piscina e bailes’. Neste lp, destacam-se as músicas “Índia” e os medleys “Maravilhas da Itália” e “Maravilhas de Portugal”. J. César e seus Populares chegaram a gravar 26 lps, mas apenas quatro constam com o nome do grupo, nos outros, por questão de contrato, foram lançados com pseudônimos ou nem isto.

maravilhas da italia (pout-pourri)
escal
flor menina
ginga
eu não sabia que você existia
cinderela – fica comigo esta noite
monday, monday
índia
maravilhas de portugal (pout-pourri)
thinf
valsas brasileiras de ontem
mexericos da candinha

Os Populares (1969)

Os Populares surgiram em 1967 no Rio de Janeiro, de uma dissidencia do The Pop’s. O guitarrista J. Cesar, por sinal um dos melhores do Brasil, resolveu criar o grupo em paralelo com os Pop’s que ainda continuavam a existir.Eles se lançaram em um compacto com músicas de Natal, hoje muito raro. O grupo se apresentou em diversos programas de rádio e TV, gravaram alguns discos e atuaram até por volta de 1978, conseguindo (ironicamente) alguma popularidade. Seu estilo era a princípio e basicamente instrumental, bem na linha ‘conjunto de beira de piscina e bailes’. Neste lp, destacam-se as músicas “Índia” e os medleys “Maravilhas da Itália” e “Maravilhas de Portugal”. J. César e seus Populares chegaram a gravar 26 lps, mas apenas quatro constam com o nome do grupo, nos outros, por questão de contrato, foram lançados com pseudônimos ou nem isto.

1. Aniversário de Casamento (Lourival Faissal)
2. Toi, Toi, Toi (J. Kluger)
3. Canção da Criança (Francisco Alves – R. Bittencourt)
4. Não Há Dinheiro Que Pague(Renato Barros)
5. Estrela do Mar / Pastorinhas (Paulo Soledade – M. Pinto) / (Noel Rosa – João de Barro)
6. Ob-la-di, Ob-la-da(Lennon – McCartney)
7. Atravessando o Rio Mersey (Ferry ‘Cross The Mersey) (Gerry Marsden)
8. Lenda do Beijo (Sotulo – Vert)
9. Ai Mouraria(F. Valério – A. do Vale)
10. Mara (J. César – Márcio Antônio)
11. Balançando (J. César – Márcio Antônio)