Trio Surdina – Romance Em Surdina (1958

Olá, amigos cultos, ocultos e associados! O TM oferece hoje mais um álbum do Trio Surdina.  A primeira formação do grupo surgiu em 1952, com Garoto ao violão, Fafá Lemos no violino e Chiquinho ao acordeom. Na ocasião, o trio lançou vários LPs de dez polegadas para a Musidisc de Nilo Sérgio, e foi no primeiro deles, inclusive, que foi lançado o samba-canção clássico “Duas contas”, de Garoto, com solo vocal de Fafá Lemos, muitíssimo regravado até hoje. Com a morte prematura de Garoto, em 1955, o Trio Surdina se desfez.  Entretanto, no ano seguinte, a Musidisc  decidiu relançar o grupo, com nova formação:  Nestor Campos ao violão, Al Quincas ao violino e El Gaúcho ao acordeom, que durou até 1958. A última formação do grupo, com Waltel Branco ao violão, Eduardo Patané ao violino e novamente Chiquinho ao acordeom, gravou apenas um álbum em 1963, “Trio Surdina em bossa nova”. Este “Romance em surdina”, oferecido hoje a vocês pelo TM, embora o texto de contracapa não faça qualquer esclarecimento a respeito, é na verdade uma coletânea das melhores gravações da segunda fase do Trio Surdina, editada pela Musidisc com o selo Audiola, em 1958. Do LP de dez polegadas “Ouvindo Trio Surdina – vol. 3”, de 1956, foram extraídas as faixas “Mattinata”, “Over the rainbow”, “Molambo”, “Aquellos ojos verdes”, “J’attendrai”, “Serenata” e “Por que brilham os teus olhos”. E do volume 2 da série, que naturalmente é anterior, e também de 56, são as cinco faixas restantes, “Moonlight serenade”, “Jalousie”, “Linda flor (Ai, Ioiô”), “Maria la ô” e “Charmaine”. Uma coletânea, sim, mas muito bem feita e que é um precioso documento do trabalho desenvolvido pelo Trio Surdina em sua segunda fase, trazendo clássicos nacionais e internacionais que sempre vale a pena ouvir e reouvir. Divirtam-se…

mattinata

over the rainbow

molambo

ojos verdes

fattendrai

moonlight serenade

serenata

porque brilham os teus olhos

jealousie

linda flor

maria lá-o

charmaine

.

Orlando Silva – Músicas Famosas De Ary Barroso E Custódio Mesquita (1958)

Boa noite, caríssimos amigos cultos e ocultos! Como um fã incondicional do Orlando Silva, eu sempre que posso, procuro postar aqui algum de seus discos. Hoje eu trago este lp, lançado pelo selo Audiola, da Musidisc, em 1958. Trata-se de uma coletânea que reúne músicas de dois discos de 10 polegadas de Orlando Silva, um com músicas de Ary Barroso e outro com músicas de Custódio Mesquita, lançados originalmente em 1953. Infelizmente ficaram de fora duas faixas do segundo disco, com músicas de Custódio Mesquita. Mas, numa próxima oportunidade, eu postarei aqui o disquinho original e completo. Fiquem sempre ligados

tu
terra sêca
risque
faceira
caco velho
inquietação
por causa desta cabocla
trapo de gente
velho realejo
valsa do meu subúrbio
os rios correm pro mar
mulher
feitiçaria
o pião
.

Orlando Silva – Sempre Em Sucesso (1962)

Putz! O trânsito não pára… estou pra lá e pra cá… hoje tá foda! Entre uma pausa e outra aqui vou eu montando a postagem do dia. Serei breve… Hoje vamos de Orlando Silva, “o cantor das multidões”, fôrma de Nelson Gonçalves e tantos outros.
“Orlando Silva Sempre em Sucesso” foi um álbum lançado pela Musidisc no anos 60, através do selo Hi Fi Audiola, na trilha de outro álbum, lançado pela RCA Victor, o “Sempre Sucesso” de 1962. Este porém, reúne alguns de seus maiores sucessos em 78 rpm, nos anos 50, acompanhado pelo maestro Leo Peracchi e Sua Orquestra. Disquinho bacana, que pela capa já dá para se ter uma ideia. Mesmo assim, segue abaixo a relação das pérolas. Confira aí que eu já estou de saída. Sempre correndo de lá para cá e de cá para lá 🙂 Como diz o outro: Fui!

faceira
mulher
risque
valsa do meu subúrbio
caco velho
os rios correm p’ro mar
terra seca
velho realejo
tu
feitiçaria
inquietação
o pião