A Música Em Pessoa (1985)

Olá! Hoje eu acordei com meus pensamentos na poesia de Fernando Pessoa. Sempre que penso neste poeta me recordo destes versos:
“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”
Diretamente isso não tem nada a ver com as minhas questões como blogueiro ou anunciação de alguma medida radical. Longe disso… Eu apenas recorro ao texto para abrir uma nova temática (ou sair dela) e ornamentar esta postagem que considero especial. Fernando Pessoa é um dos meus poetas prediletos. Sua mensagem me é sempre sinalizadora e aconselhadora.
O presente álbum é foi um projeto criado por Elisa Byington e Olivia Hime no sentido de celebrar o cinquentenário da morte do poeta. A idéia foi convidar alguns dos maiores nomes de nossa música e teatro para musicar e interpretar seus versos. O disco ficou realmente lindo e só pecou pelo fato de não ser um álbum duplo. Temos então os parceiros e os interpretes do grande poeta e seus principais heterônimos (Alvaro de Campos, Alberto Caeiro, Bernardo Soares e Ricardo Reis) confiram…

o rio da minha aldeia – alberto caeiro e tom jobim – tom jobim
segue o teu destino – ricardo reis e sueli costa – nana caymmi
glosa – fernando pessoa e francis hime – francis e olivia hime
meantime – f. pessoa e ritchie – ritchie
emissário de um rei desconhecido – f. pessoa e milton nascimento – eugênia melo e castro
pasagem das horas – álvaro de campos e francis hime – marcos nanini
meus pensamentos de mágoa – f. pessoa e edu lôbo – edu lôbo
livro do desassossêgo – bernando soares, olivia e edgar duvivier – olivia byington
saudade dada – f. pessoa e arrigo barnabé – arrigo barnabé
na ribeira deste rio – f. pessoa e dori caymmi – dori caymmi
cavaleiro monje – f. pessoa e tom jobim – tom jobim
o menino da sua mãe – música de francis hime e intrepretação de marília pêra
quem bate à minha porta – f. pessoa e arrigo barnabé – vânia bastos
cruzou por mim, veio ter comigo numa rua da baixa – música de nando carneiro
interpretação de jô soares

Os Seis Em Ponto (1965)

Temos aqui um disco raro, que até então eu não cheguei a vê-lo ‘nas praças’. Foi só eu falar em seguir no blog uma linha mais pessoal para que um amigo me enviasse o arquivo deste disquinho. Disse ele: este aqui tem tudo a ver com o Toque Musical. Acho que ele não entendeu bem o que eu queria dizer, mas tá valendo… Mesmo porque o álbum é realmente muito bom. Instrumental simples, mas perfeito. Primeiro disco do Francis Hime. Nessa época ele ainda estava divido entre a Engenharia e o piano clássico. Outra figura ilustre no conjunto é o Nelson Motta. Curioso, não? Eu mesmo não sabia deste fato. Nelsinho é quem tocava violão. Conforme ele mesmo afirma “foi um suplício gravar aquele disco”. Suplício ou não, terminou num bom trabalho. Melhor mesmo é escutar mais este toque musical.

Samba do Carioca 3:03 Carlos Lyra – Vinicius de Moraes
Inútil Paisagem 3:05 Tom Jobim – Aloysio de Oliveira
Mar Azul 3:16 Francis Hime – João Vitorio
Luciana 2:37 Tom Jobim – Vinicius de Moraes
Borandí 2:52 Edu Lobo
Amor a Êsmo 2:24 Francis Hime – João Vitorio
A Paz de um Homem Só 2:18 Roberto Menescal – Ronaldo Bôscoli
Sem Mais Adeus 3:08 Francis Hime – Vinicius de Moraes
Se Você Pensar 2:53 Francis Hime – João Vitorio
Canção da Liberdade 2:45 Oscar Castro Neves – Luvercy Fiorini
Tinha Que Ser Você 3:24 Tom Jobim – Aloysio de Oliveira
O Menino Das Laranjas 3:18 Théo Barros