Eduardo Araújo & Silvinha – Compacto (1969)

Boa noite, meus caríssimos amigos cultos e ocultos! As vezes eu fico na dúvida se posto um conjunto de compactos ou apenas um, separadamente. Mas quando tenho pressa, acho melhor fazê-los individualmente. É caso agora… Vamos rapidinho com este compacto de 69, trazendo Eduardo Araújo e sua esposa, a cantora Silvinha. Juntos eles cantam “Dudu da Nenem, Nenem do Dudu”, canção de Tim Maia feita especialmente para o casal. Do outro lado Eduardo Araújo interpreta a marcha “Vagalume”, de Serafim Adriano e Paulo Sette. Vamos conhecer?

vagalume
dudu da nenem, nenem do dudu
.

Eduardo Araújo & Silvinha – Rebu Geral (1981)

Olhando este disco pela capa, que é realmente um rebu geral, um bacanal… somos automaticamente atraídos para uma observação mais detalhada. Aliás, detalhes são os que não faltam. Chego a pensar que a maneira caricatural de todos os personagens que compõem a cena tem um endereço certo, uma crítica… Mas não consegui referências para compreendê-la. O fato é que este é mais um disco do casal Eduardo Araújo e a saudosa Silvinha. Trata-se de um álbum independente lançado por eles no início dos anos 80, gravado em Sampa, mas finalizado nos States. “Rebu Geral” é uma esponja que absorve tudo que rolava na época de forma implícita e explícita. Cada faixa nos faz lembrar alguma música que já ouvimos. Pessoalmente isso não me agrada, mas devo reconhecer que todo o trabalho instrumental, os arranjos e a gravação em si são primorosos. Confiram esse toque…
imagens
rebu geral
lança menina
irradia
rancho alegre
sapataria progresso
sob o ouro desse eterno sol
queima como fogo
paixão de um cowboy
porta aberta

Silvinha (1971)

Mineirinha da cidade de Mariana, Silvinha é uma cantora que surgiu em 1967, lançada no programa do Chacrinha. Participou de diversos programas musicais na televisão, tendo também seu próprio programa, “O Bom”, no qual ela se apresentava ao lado de Eduardo Araújo, que veio a ser depois o seu marido. Gravou três lps na Odeon, nos anos de 1968, 1969 e este que apresento, de1971. Tornou-se uma das mais requisitadas cantoras de estúdio do Brasil, gravando em dupla com vários artistas, inclusive com o maridão Eduardo Araújo. Embora não sendo exatamente uma maravilha, este disco é mais um que reflete bem o clima do início dos anos 70. Vale o toque, vale conferir…

01. Voce Já Morreu e Se Esqueceu de Deitar
02. O Que Fazer para Te Esquecer
03. Estou Pedindo Baby
04. Deixa a Cinza Deste Inverno Passar
05. Prá Toda a Geração
06. Paraíba
07. Risque
08. Seu Amor Ainda é Tudo Pra Mim
09. Leve a Vida
10. É Minha Opinião
11. Nossos Filhos Serão Pais