Beijos – Coletânea 24 Beijos Do Toque Musical (2014)

Olá amigos cultos e ocultos! Há tempos eu não apresento aqui uma produção exclusiva do Toque Musical, além da já tradicional série Grand Record Brazil. Como ‘bola da vez’, o assunto do momento é o beijo. O beijo de um casal gay na novela da Globo. Polêmicas a parte e em partes, achei bem oportuno criar aqui uma coletânea dedicada ao ‘beijo’. Selecionei 24 músicas cujos os títulos e a temática é o tal ‘toque labial’, o beijo, sempre celebrado nas mais diferentes épocas e músicas do cancioneiro popular. Por certo existem milhares de músicas que falam de beijos e devo admitr que não foi fácil escolher essas 24 músicas. Só com títulos onde aparece a palavra ‘beijo’ (e no singular) eu achei mais 200! Mas, selecionei aqui aquelas que me pareceram mais evidentes e também num sentido de ser o mais variável possível. Coincidentemente e por acaso, separei 24 músicas. Um número mais do que expressivo, considerando também o fato de que o beijo celebrado nessa história foi um ato gay. Calma, não estou com isso querendo tirar sarro preconceituoso de ninguém, muito pelo contrário… Pensei mais foi na ideia de um álbum duplo, fosse esse um lançamento fonográfico. E mais ainda, dedico esta coletânea ao Amor, na sua forma mais pura, sem conceito ou preconceito. Beijar e ser beijado é muito bom. É um sinal de carinho. Beijo na boca então é mais… Só love
.
me dê um beijo, meu bem – eduardo araújo
a dança do beijo – moacyr franco e the jordans
história de um beijo – vera regina
um beijo e nada mais – zezé gonzaga
beijo exagerado – os mutantes
beijo quente – cleide alves
um beijo é um tiro – erasmo carlos
beijo molhado – belchior
beijo bombom – claymara borges e heuríco fidelis
beijo na boca – cyro monteiro
beijo de amor – moreira da silva
tudo cabe num beijo – seu jorge e almaz
beijo na boca – itamar assumpção e banda isca de polícia
beijo baiano (boca de caqui) – cravo e canela
eu beijo sim – carlos careqa
por um beijo – maria martha
beijo frio – isaura garcia
me dá um beijo – alceu valença e geraldo azevedo
beijo clandestino – lucina
o primeiro beijo – alda perdigão
preso por um beijo – cyro aguiar
aquele beijo que te dei – roberto carlos
beijo roubado – zenildo
último beijo – os cariocas
.

Cyro Aguiar – Proporções (1977)

Amigos, hoje foi um daqueles dias de fúria e muitos compromissos. Estou envolvido em um projeto que tem me tomado horas. Hoje não tive tempo para preparar nada e como é de costume, vou apelar para as reservas de gaveta e de uma certa forma fugindo da proposta inicial de postar “os esquecidos”. Por outro lado, não muito distante disso, tenho aqui mais um disco do popular Cyro Aguiar (viu? até rimou). Sabendo eu que o nosso sambista, ex-jovem guarda, conseguiu fazer sucesso com seus outros dois discos postados aqui – pensei que talvez, para tampar buraco, este álbum fosse uma boa pedida.
“Proporções” é um álbum onde Cyro reforça seu amor ao samba, tentando apagar o fantasma do rock ‘n’ roll, ou mais exatamente o da jovem guarda. Neste disco temos a participação do malandro Moreira da Silva, muito a vontade ao lado do Cyro Aguiar no samba-homenagem “Super Morengueira”. Tem também mais duas músicas que foram sucesso e fazem até hoje o repertório do artista: “Asfalto Falcificado – do you like samba” e “Antes que a tristeza venha”. Nisso tudo só temos um pequeno inconveniente, o disco foi ripado sem tratamento de remasterização ou coisa parecida, apresentando alguns chiados que não chegam a comprometer, mas as vezes incomoda…

antes que a tristeza venha
super morengueira
proporções
canta bahia (pot pourri)
samba engolido
vítima
origens
fuxico
esclerose
passado presente
amor de madrugada
asfalto falcificado – do you like samba

Cyro Aguiar – Homenagem Ao Músico Brasileiro (1979)

Enquanto esperamos por um novo link para o Cyro Aguiar de 1975, postado aqui em setembro do ano passado, achei que seria compensador apresentar um outro disco do artista. “Aos músicos brasileiros” é um dos seus melhores trabalhos, recomendado pelo Sergio Cabral. Conta com participações inusitadas como o Mutante Sérgio Dias Baptista.
O Cyro Aguiar é um caso curioso na música brasileira. Abandonado na Jovem Guarda e nos anos 60, ele chutou o balde do rock e adotou o samba como bandeira. Sábia decisão para um artista que por pouco não ficou na casa da breguiçe pós-jovem guarda.

classe média, profissão sanduíche
este rock não é pop, é samba brasileiro
choro lento
cantado no serviço
chega de tristeza
somar, diminuir, multiplicar
é difícil ganhar
a lavem do bonfim
porque não te vejo
preço de cada um
mulher integral
preconceitos

Cyro Aguiar (1975)

Cantor, compositor e instrumentista, Cyro Aguiar anda mais sumido que nota de 50 (no meu bolso). Esse disquinho dele eu me lembro sendo anunciado na tv. Antigamente a Som Livre divulgava seus artistas e lançamentos através de propaganda na tv (Globo). A última notícia que tive desse artista é que ele se tornou radialista, apresentador da Rádio Tropical FM de SP. Continua na ativa, lançando discos, mas num circuito bem limitado. Aqui p’ros meus lados o pessoal já até esqueceu do cara. Por essas e por outras é que estou trazendo este álbum dele que, por sinal, é muito bom. Este toque vale a pena…

01 – Crítica
02 – Só Não Viu Quem Não Ficou
03 – Fonte Da Bica
04 – Dolores Duran
05 – Foi Deus
06 – Made In Brazil
07 – Dias De Hoje
08 – Neurose
09 – Pensamento
10 – Não Pise No Meu Calo
11 – Mistificação