Aloysio Figueiredo – Sonhando Com Você (1957)

Boa noite, prezados amigos cultos e ocultos! Para fechar o mês de novembro temos aqui um disco inédito. Este é mais um que nunca vi nas bocas, nas estantes dos sebos ou mesmo anunciado no Mercado Livre. Temos aqui este lp de 1957 do maestro, acordeonista, pianista e arranjador Aloysio Figueiredo, um músico que atuou em rádios, clubes noturnos e em diversas gravações e com diferentes artistas durante os anos 40, 50 e 60. Gravou muito nos anos 50 e 60. Seu último disco “Nossas músicas, nossas letras” foi lançado em 1991, cd independente e em parceria com o filho Nelson Figueiredo. Neste lp, lançado pela Copacabana, temos uma seleção de sucessos da época, nacionais e internacionais. Não deixem de conferir no GTM…
 
sonhando com você
me lo dijo adela
without my lover
venezuela
soy un estraño
mi ultimo fracasso
only you
ave maria
fui eu 
que sera sera
evocação
uma loira
 
 
.
  
 

Victor Rafael – Quando A Noite Acontece (1963)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! Aqui estamos neste domingão, quente como um forno e para refrescar, só no suco 🙂 e bem gelado!
Trago hoje para vocês um raro e muito interessante álbum, lançado pela Chantecler em 1963. Esta gravadora/selo sempre foi mais focada na música sertaneja e regional, mas também investiu na música popular urbana e em artistas muitas vezes pouco conhecidos do grande público. É o caso do cantor e compositor Victor Rafael, um artista da noite paulista. No início dos anos 60 ele cantava na boate Delval, em São Paulo. Esta boate era famosa e tinha até o seu próprio conjunto. O cantor Caco Velho chegou a ser diretor artístico da casa e por lá passaram muitos nomes famosos. Victor Rafael era contratado da boate e neste que foi o seu disco de estréia ele vem acompanhado pelo orgão do maestro Aloysio Figueiredo e o conjunto da boate Delval. Um time de músicos realmente muito bons. O repertório também não fica por menos. Traz sambas de Dorival Caymmi, João Roberto Kelly, Nelson Cavaquinho, Paulo Pires e também composições próprias em parcerias. Eu definiria o Victor Rafael como um misto de Ataulfo Alves e Agostinho dos Santos. Infelizmente não há na rede nenhuma informação sobre este artista além do seu próprio disco.

quando a noite acontece
bem não faz
quando você voltar
eu não tenho onde morar
primeiro de abril
zé da conceição
nem sequer uma rosa
mairiporã
compreenda
pezinho pra frente
o melhor do amor
preciso de alguém
 .