Bezerra Da Silva – Presidente Caô Caô (1992)

Boas noches, amigos cultos e ocultos! Trago hoje para vocês um disco bem apropriado para o nosso momento político. Certamente, quando foi lançado, em 1992, a situação não era diferente. A injustiça social, a corrupção, a roubalheira e toda essa merda de política brasileira já estava aí. A diferença é que a cachorrada antes não brigada pelos mesmos ossos. Cada um se contentava com o que tinha. De repente um grupo de cachorros resolveu comer mais do que devia, os outros de imediato, foram para cima e a briga começou. É mais ou menos assim que são os políticos e os partidos no Brasil. E o povo bobo, fica aí batendo panelas, repetindo bravatas, buscando um Cristo, ou uma desculpa para a sua própria incompetência. Melhor ouvir o que o malando cantou.
Eis aqui um legítimo Bezerra da Silva, safra 92, para ser degustado com ou sem indicação. Samba de partido alto, de malandragem. Samba sujo, proibido, mas cheio de moral. Fala aê, malandragem!

assombração de barraco (presidente caô caô)
eu sou favela
sos baixada
instinto de traíra
grampeado com muita moral
sou cadeado
se não fosse a ajuda da rapaziada
nariz de bronze
partideiro sem nó na garganta
garrafada do norte
a vida do povo
não é conselho
.