Sergio Porto, Aracy de Almeida & Billy Blanco – No Zum Zum (1966)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! Para abrilhantar mais a semana, aqui vou eu com um disco da Elenco. Um clássico, diga-se de passagem, como convém a todos os discos lançados por esse selo, criado por Aloysio de Oliveira. Temos para hoje o álbum que registra o encontro de Sérgio Porto, Aracy de Almeida, Billy Blanco e o conjunto de Roberto Menescal. Disco gravado ao vivo na lendária boate Zum-Zum. O jornalista e escritor carioca Sérgio Porto, também conhecido como Stanislaw Ponte Preta, é quem faz as apresentações, conduzindo assim o show, hora com Aracy de Almeida, hora com Billy Blanco. Todos sempre acompanhados pelo conjunto de Roberto Menescal. Os arranjos são de Oscar Castro Neves.
Eis aí mais um disco que não poderia faltar aqui no Toque Musical. Cumprida a minha tarefa, vou agora me deitar, pois o sono já chegou faz tempo. Até amanhã!
apresentação – essa nega quer me dar – sergio porto
lamento – conjunto roberto menescal
aoresentação – jura  – sergio porto
feitio de oração – o x do problema – três apitos – aracy de almeida
não me diga adeus – camisa amarela – aracy  de almeida
tenha pena de mim – aracy de almeida
sarita – kalu – besame mucho – sergio porto, conjunto roberto menescal e billy blanco
não vou pra brasilia – billy blanco
feiura não é nada – camelot – billy blanco
mocinho bonito – a banca do distinto – estatuto de gafieira – billy blanco
praça mauá – mária maria mariá – billy blanco
brucutu – rio meu amor – até amanhã – todos
.
.

Do Barquinho Ao Avião: 30 Anos De Bossa Nova – 30 Anos De Lider (1987)

Boa noite a todos, amigos cultos e ocultos! Hoje pela manhã eu tive a ingrata surpresa de ver que todos os meus ‘toques’ de postagens foram apagados do provedor Mediafire. Fiquei realmente muito chateado. Eles limparam todos os meus arquivos. Entraram na minha conta e simplesmente deletaram tudo. Isso, me parece, aconteceu com todos aqueles que tinha arquivos hospedados nesse provedor. Fiquei mesmo injuriado com a postura do Mediafire, mas depois, refletindo, vi que essa talvez tenha sido a melhor opção, para evitar a degola, semelhante ao que aconteceu com o Megaupload. Apesar de terem ‘deletado’ os dados que eu armazenei, sem pagar nada (em termos…), eles não apagaram a minha conta e estão aceitando os ‘uploads’ (isso é que me intriga). Ok, parti do zero, vamos lá… Como existem mais de duas mil postagem carecendo de novos ‘toques’ e se torna ‘augustalmente’ impossível repor todos eles de uma só vez, farei então o seguinte… De agora em diante, o que vale é a postagem atual, presente. Quem quiser mesmo conhecer os ‘toque musicais’ vai ter que ficar mais ligado, atento ao diário do blog.

As providências que pretendo tomar no momento são as de repor, primeiramente, aquilo que é exclusivo no Toque Musical, as últimas postagens e posteriormente as solicitações por ordem de entrada. Este é um trabalho demorado, daí peço a compreensão e paciência dos amigos. Observem que toda postagem atualizada será um comentário do nosso querido Mediafire. Como não sei por quanto tempo os arquivos ficaram hospedados neste site, sugiro a todos ficarem mais presentes e atentos. Reposição agora pode demorar.
Se acaso as portas se fecharem para o ‘sobe e desce’, vou também mudar a política por aqui. Aquilo que antes era de graça, assim poderá vir a ser cobrado, pelo menos para pagar a manutenção e permanência dessa fonte.
Confesso que fiquei meio sem tesão para fazer a postagem de hoje. Acabei nem preparando nada de especial. Aquela boa coletânea ou mesmo uma colaboração enviada por algum amigo, vai ficar para uma próxima vez. Porém, para não dizerem que eu fugi da briga, ou que faltei à sessão, vai aqui uma coletânea comemorativa dos 30 anos de Bossa Nova. Trata-se de um disco promocional usado pela empresa aérea Lider. Uma coletânea já editada pela Polygram, com seleção de repertório feita por Roberto Menescal. São músicas bem conhecidas de todos e algumas até já apresentadas aqui. Não é exatamente o que eu queria para hoje, mas diante à tudo que ocorreu e aos poucos 15 minutos finais deste sábado, só restou mesmo como opção este lp. Divirtam-se 🙂
rio – os cariocas
você e eu – nara leão
coisa mais linda – caetano veloso
garota de ipanema – sergio mendes e bossa rio
aguas de março – tom jobim
carta ao tom 74 – toquinho e vinicius
falsa baiana – joão gilberto
surfe board – roberto menescal e seu conjunto
desafinado – gal costa
o barquinho – tamba trio
chega de saudade – tom jobim
corcovado – sylvia telles
borandá – edu lobo e tamba trio
triste – elis regina
de palavra em palavra – mpb-4

Verão Vermelho – Trilha Original Da Novela (1970)

Olá amigos cultos e ocultos! Com o feriadão de terça feira, acabei conseguindo ganhar a segunda feira também. Que felicidade! Agora terei tempo de atender aos que ainda estavam na pendência. Vamos ver se consigo colocar em dia as velhas postagens, ou pelo menos aquelas que me foram solicitadas.

Para hoje, dia de trilhas, vamos com a da novela global e setentona, “Verão Vermelho”. Escrita por Dias Gomes, esta novela traz uma trilha totalmente original, feita de encomenda para a trama. Como sempre, em se tratando de boas produções musicais, temos o Nelson Motta, que como poucos, soube escolher bem os temas e artistas que fazem parte do disco. Esta é uma das trilhas de novela, cujo o disco se tornou uma raridade. Se não me engano, acho que ela nunca chegou a ser relançada em formato cd, como aconteceu com tantas outras trilhas de novelas da Rede Globo. Vale uma conferida, muito boa!
verão vermelho – elis regina
vitória, vitória, vitória (tema de raul) – nonato buzar
ela (tema de patrícia) – regininha
jornada (tema de selma) – wilson das neves
onde você mora? (tema de flávio) – luiz eça
baião do sol (tema de geralda) – nelson angelo
the time of noon (tema de amor) – erlon chaves
ela (tema de patrícia) – antonio adolfo
vitória, vitória, vitória (tema de raul) – erlon chaves
assim é a bahia – roberto menescal
onde você mora? (tema de flavio) – ruy felipe
verão vermelho – luiz eça

Bossa Nova (1985)

Olá amigos! Custei mas cheguei! Meu domingo foi super movimentado, só agora estou podendo ligar o computador. Mas esta vai ser rapidinha. Estou cansado e com sono. Para que o dia não passe em branco, ainda mais um domingo, estou deixando aqui esta coletânea de Bossa Nova da Fontana/ PolyGram. Não tem nenhuma novidade ou raridade, mas sempre agrada.
Confira aí, porque agora eu vou dormir. Zzz……

chega de saudade – tom jobim
brigas nunca mais – elis regina
coisa mais linda – caetano veloso
este seu olhar / só em teus braços – lúcio alvves e sylvia telles
garota de ipanema -os cariocas
ela é carioca – sergio mendes e bossa rio
falsa baiana – joão gilberto
você e eu – nara leão
surf board – roberto menescal e seu conjunto
desafinado – gal costa
o barquinho – tamba trio
você – dick farney e norma bengell

Roberto Menescal E Seu Conjunto – Bossa Nova (1964)

Olá! Aqui estou eu neste domingo nublado trazendo para vocês um dos álbuns que adquiri ontem na Feira do Vinil. Acho que a chuva espantou um pouco as pessoas, tirou o ânimo daqueles que, sinceramente, perderam uma boa oportunidade de levar para casa jóias como esta, que saiu por apenas 10 reais! Se por um lado a feira foi fraca em termos de público, por outro foi ótima para aqueles que lá estiveram. Pudemos comprar e trocar discos se afobação, podendo escolher direitinho aquilo que interessa. Hoje a feira continua e eu daqui a pouco volto para lá. Ainda tem muita coisa boa me esperando 😉

Como disse, tenho aqui um dos álbuns que comprei por lá, Roberto Menescal e seu disco “Bossa Nova”, lançado em 1962 pela Odeon. Eu inclusive até tenho este disco em formato digitalizado, mas o que estou apresentando tem um diferencial, a edição. Nele a capa é diferente, acho até mais bonita num tom lilás, tem mais a ver com bossa nova instrumental (e é em vinil, claro!). Este álbum saiu pelo selo Imperial, dois anos depois, em 1964. Como já é do conhecimento de todos por aqui, o selo Imperial pertence a Odeon e foi criado na época para atender às vendas à domicílio. Os discos Imperial eram vendidos não apenas em lojas, mas também pelo correio ou através de seus agentes de vendas. Lançaram muita coisa. Fizeram reedições apresentando velhos álbuns com novas caras. No caso de “Bossa Nova”, o disco saiu com esta capa (a menor é a original) e as faixas em outra ordem, mas é o mesmo disco, a mesma gravação.

Temos aqui um dos personagens dos mais importantes da primeira leva da Bossa Nova, Roberto Menescal acompanhado de seu conjunto, formado por Eumir Deodato no orgão e piano, Henri Ackselrud na flauta, João Palma na bateria, Sérgio Barroso no contrabaixo e Ugo Marotta no vibrafone. Este disco foi produzido pelo André Midani. Eu achava que algumas das faixas fossem as mesmas do disco do Menescal lançado pela Elenco, mas não tem nada a ver. “Bossa Nova” é um álbum exportação, um disco fino, um clássico instrumental e acima de tudo lindo de ouvir. Se você ainda não esbarrou com este álbum por aí, não perca tempo. Como dizem por aqui, “trem bão é coisa boa” e passa antes que possamos contar o número de vagões. Confiram a pérola que amanhã tem mais… 😉
corcovado
garota de ipanema
quem quiser encontrar o amor
menina feia
influência do jazz
rio
só danço samba
andorinha preta
fala de amor
o pato
vagamente
nos e o mar

Bossa Nova – Bossa Instrumental (2009)

Coisa mais estranha desse ‘mundo blogosférico’… não estou conseguindo acessar o blog sem que ele trave completamente. Será que este problema acontece também com vocês ao entrarem no Toque Musical? Pelo jeito, parece que não… ninguém reclamou. Pensei que fosse algum dos recursos que tenho no blog, como o ‘slide show’, o contador de visitas ou mesmo o quadrinho de batepapo. Por via de dúvidas desinstalei o bate-papo, mas o problema persistiu. Por enquanto vai ficando assim. Mas é desanimador. Se alguém puder dar uma luz, seria bom.
Como meu tempo anda curtíssimo, hoje eu vou mandar uma coletânea ‘made in TM’ de Bossa Jazz, que com certeza irá agradar. Eu havia preparado esta seleção musical para presentear um amigo e cheguei inclusive a criar a capinha. Aproveito a ocasião para presentear vocês também.
Temos aqui, rigorosamente selecionados, 14 temas instrumentais clássicos da Bossa Nova, com uma excelente qualidade sonora. Para um sábado bacana como este, nada melhor que esta trilha musical. Confira aí…

diz que fui por aí – meirelles e copa 5
insensatez – tom jobim
samba de verão – roberto menescal
chora tua tristeza – oscar castro neves
inútil paisagem – sergio mendes trio
tema do boneco de palha – rosinha de valença
valsa de uma cidade – dick farney
a morte de um deus de sal – luiz eça
amor em paz – tom jobim
improviso em bossa nova – baden powell
garota de ipanema – sergio mendes & bossa trio
surf board – roberto menescal
você – tom jobim
berimbau – baden powell

Elis Regina & Miele – No Teatro Da Praia Com Bôscoli E O Elis 5 (1970)

Devido a uma pequena viagem, estou fazendo a postagem em transito. Tive que recorrer ao gavetão e puxar de lá o que daria menos trabalho. Assim, vamos hoje com um disco já bastante divulgado, mas que em nada perde o seu encanto. Este disco é o registro de um show gravado no Teatro da Praia em 1970, produzido por Miele e Ronaldo Bôscoli. Temos a “pequena notável” acompanhada pelo então “Elis 5”, conjunto formado por Roberto Menescal, Jurandir, Zé Roberto, Wilson das Neves e Hermes. Pessoalmente, acho este disco um barato e com certeza seria ainda melhor se fosse um álbum duplo e não tivesse as intervenções do Miele. Com um time desses, merecia, né não?
Olha só… como este disco é um show e não há separações por faixas, preferi mantê-lo como está, mas em 320 kbps. Porém, para os desavisados, inclui as faixas separadas, mas em qualidade inferior.

Pout-Pourri:
Casa Forte (Edu Lobo)
Reza (Edu Lobo / Ruy Guerra)
Noite dos Mascarados (Chico Buarque)
Samba da Bênção (Baden Powell / Vinicius de Moraes)
Makin’ Whoopee (W. Donaldson / G. Kahn)
Zazueira (Jorge Ben “Jorge Benjor”)
Minha (Francis Hime / Ruy Guerra)
Irene (Caetano Veloso)
Musical de Gala:
Eu e a Brisa (Johnny Alf)
Preciso Aprender a Ser Só (Marcos Valle / Paulo Sergio Valle)
Carolina (Chico Buarque) — Nunca Mais (Dorival Caymmi)
Franqueza (Denis Brean / Osvaldo Guilherme)
Se Todos Fossem Iguais a Você (Tom Jobim / Vinicius de Moraes)
Aquele Abraço (Gilberto Gil)
Can’t Take My Eyes Of You (B. Crewe / B. Gaudio)
Se Você Pensa (Roberto Carlos / Erasmo Carlos)