Saldanha Rolim – Forró For All (1994)

Olá, amigos cultos e ocultos! O TM destaca hoje o trabalho de um cantor e compositor pertencente a uma segunda geração de cantores e compositores nordestinos que, no início dos anos 1980, se lançaram no sul do Brasil: Saldanha Rolim. Cearense de Panambu, criado em São Luís do Maranhão, já aos dezessete anos de idade ele participava de movimentos culturais no Nordeste, especialmente no Maranhão e Ceará. Foi num seminário de frades franciscanos em Fortaleza que aprendeu as primeiras noções de música e a tocar violão. Daí, talvez, a fórmula de sua música, que tem como ingredientes o amor, a paz, a ternura e sobretudo a alegria, com notória influência de dois mestres do cancioneiro nordestino, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro. Depois de se apresentar em várias cidades nordestinas, em 1980 Saldanha Rolim foi para São Paulo, e começou a se destacar com seus shows vibrantes, fazendo circuitos universitários e aparecendo em programas de TV. Em pouco tempo, ele criou um estilo próprio ao dar um sotaque novo à rítmica nordestina. Na capital paulista travou contato, entre outros, com Geraldo Vandré, que em 1984 o convidou para participar do show “Das terras de Benvirá”, realizado na cidade de Puerto Stroessner, no Paraguai. Na ocasião, conheceu o cantador mineiro Saulo Laranjeira, de quem se tornou parceiro e passou a conhecer o estado de Minas Gerais, realizando shows em 120 cidades e no qual passou a morar. Gravou seu primeiro álbum, o LP “Rosa miúda”, em 1988. Em 1999, realizou uma turnê pela Itália, apresentando-se como representante do Brasil em nove festivais de verão daquele país ao lado da Família Alcântara, grupo afro-mineiro, com shows nas cidades de Gênova, Milão, Turim e Nápoles, entre outras. Em 2001, apresentou-se em Toronto, no Canadá, e, em 2007, em Portugal, na cidade de Serpa. Um ano depois, novamente em Portugal, apresentou-se nas cidades de Serpa e Caminha com seu espetáculo “Saldanha Rolim e os Tambores de Cantaria”, que já havia percorrido vinte cidades brasileiras em 2005. Em 2011, apresentou-se em dez cidades mineiras com o espetáculo “Saulo Laranjeira e Saldanha Rolim cantam Vandré e Gonzagão”. Este “Forró for all” é o terceiro dos cinco álbuns (até agora) da carreira de Saldanha Rolim, lançado em 1994, já na era do CD.  O título é referência à possível origem inglesa da palavra forró (outras fontes dizem que o termo se originou da corruptela de “forrobodó”, que tanto significa baile popular quanto confusão ou briga).  São onze faixas da mais alta qualidade (houve uma edição para o mercado internacional, com 17 faixas), que mostram por que Saldanha é um dos melhores artistas nordestinos da atualidade. É forró para todos, como quer dizer o título, em mais um trabalho merecedor de nosso Toque Musical. Não deixem de conferir no GTM. 

gosto veneno
pimenta morena
cacimba do meu amor
cana caiana
pot pourri
namoro novo
dendalei
bela menina
lua rei
baton
tô de olho



*Texto de Samuel Machado Filho