Os Carbonos (1970)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! Estou trazendo mais uma vez para vocês o grupo Os Carbonos. Este conjunto, como todos já devem saber e pelo seu próprio nome, se dedicava ao que hoje conhecemos como ‘cover’. Eram mesmo especialistas no assunto. Quem já ouviu os discos dessa turma por aqui, sabe que vale a pena trazermos mais um de seus ‘originais’ trabalhos 😉 Este disco, entre os muitos, é um dos que eu mais gosto, cheio de ‘covers’ e versões do que era o ‘pop’ daquela época.

o cabeção
maria izabel
quero voltar prá bahia
rio amarelo (yellow river)
não pense mal de mim
no verão (in the summertime)
refletindo sobre a vida ( reflections of my life)
não vou ligar (the lover)
meu bem gosta de amar (my baby loves lovin’)
todo mundo está falando (everybody’s talkin’)

Os Carbonos – Instrumental Vol. 13 (1973)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Nossa semana se inicia bem de acordo com o lema do blog: ouvir música com outros olhos. Nos próximos dias vou ir postando um pouco de cada monte de disco que arrumei nos últimos tempos. Entre os que eu já tinha, as doações, compras e empréstimos, estou com um saldo aqui para manter o Toque Musical por um bom tempo.
E por falar em tempo, deixa eu correr aqui, pois a semana vai ser ‘foda’.
Vamos mais uma vez com o grupo paulista Os Carbonos. Já postei aqui alguns discos deles e confesso, a cada vez gosto mais. Em outros tempos, na minha juventude adolescente (pois hoje vivo a juventude adulta), eu torcia o nariz para grupos musicais do gênero. Os Carbonos eram, para mim, o ‘supra sumo’ do ‘demodê’, uma caricatura daquilo que eles tocavam. Mas foi só eu abrir um pouco mais a minha cabeça, olhos e ouvidos, para descobrir que a coisa não era bem assim. O que eu tinha era literalmente, um pré conceito. O grupo surgido no início dos anos 60, na onda da Jovem Guarda, se tornou especialista no que hoje denominamos como ‘covers’, ou seja, tocar músicas de sucesso de outros conjuntos. Como eu já mencionei em outras postagens sobre a banda, o nome “Carbonos” vem muito apropriadamente por conta disso, de só gravarem músicas que faziam sucesso. Fizeram muitos discos ao longo de sua existência. Gravaram também com outros nomes, como Andróides, The Mackenzie Group, Carbono 14 e The Magnetic Sounds, sendo este último gravando a série de lps “Super Erótica”. O que fez dOs Carbonos um grupo musical de sucesso, não foi apenas a escolha de repertórios marcados, mas principalmente a qualidade de seus músicos e fidelidade na execução. Eles foram pioneiros nesse assunto…
Neste álbum, o volume 13, lançado em 1973, encontramos diferentes sucessos da música pop internacional, todos, em versões instrumentais. Há também espaço para temas nacionais. Temos duas faixas com as músicas, “Menina, vem dormir”, de Wando e, contrariando a condição de copistas, eles trazem na faixa 4 do lado B a autoral “Frases”, do vocalista (?) Raul Carezzato Sobrinho. Dentro dessa proposta eles, sem dúvida, fazem um disco bem interessante. Confiram…

skyline pigeon
nobody knows
my mother was her name
sunshine lover
bottoms up
trop belle pour rester seule
get down
my love
the devil and the angel
frases
hazy, hazy, crazy, crazy
menina, vem dormir

Os Carbonos – As 12 Mais Da Juventude Vol. 4 (1969)

Um dos grupos mais postado aqui no Toque Musical e certamente um dos que mais dá ‘ibope’. Os Carbonos foram os precursores do ‘cover’ no Brasil. A especialidade do grupo era tocar sucessos nacionais e internacionais. Gravaram dezenas de discos, muitos instrumentais, como já vimos. Gravaram também com outros artistas da Jovem Guarda e até onde sei, continuavam atuantes acompanhado o cantor Gilliard em discos e shows.
Neste álbum, já tradicional do grupo, temos o volume 4 dAs 12 mais da juventude. Em minha modesta opinião um dos melhores, com um repertório selecionado que irá agradar. Confiram…
.
hold me tight
two bit manchild
é meu, é meu, é meu
ela é minha menina
sou louco por você
eu sei que gosto de você
ob-la-di ob-la-dá
no dia em que parti
sealed witha kiss
ela é tão linda
o tempo vai apagar
veja

Os Carbonos (1976)

Interessante, quando postei pela primeira vez um disco dos Carbonos aqui no blog, achei que a turma iria cair de pau, malhando a curiosidade. Mas para meu espanto, o disco deu o maior ibope, com mais de 30 downloads só no primeiro dia! Repeti a dose tempos depois e foi a mesma coisa. Putz, esses caras tem uma legião de fans ou então tá todo mundo curioso para ouvir a cópia. Sendo assim, aqui vai mais um… Um trabalho maduro e experiente ilustrando um pouco do que foi os anos 70. Este lp até tem cara de disco de banda de rock. Eu mesmo já tive por engano com o álbum na mão, mas para época aquele som foi uma tremenda frustração. Hoje, passados quase trinta anos, escuto Os Carbonos com outros olhos.

sobre as ondas
se acanha mocinha
paraíba
rosinha namorada
mamacita
nossa canção de amor
noite cheia
não vou lhe deixar em paz
dia de alegria
pombinha branca
marie (nunca diga adeus)
só você

Os Carbonos – As 12 Mais Da Parada (1968)

Este não era para ser o álbum do dia. Eu queria terminar a semana com mais um ilustre desconhecido. Um disco como tem sido nas últimas postagens – antigo, raro e esquecido.. Acontece que, diante ao atraso dos nossos colaboradores, achei melhor usarmos o que tinha à mão de imediato. Para não destoar muito, resolvi voltar com mais um disco dOs Carbonos. Como nos outros, este também, com certeza, vai dar muito ibope.
Então, aqui temos Os Carbonos num álbum totalmente instrumental com acompanhamento de orquestra, interpretando um variado repertório internacional.

congratulations
honney
la tramontana
love is blue
la derniere valse
silenceis golden
the ballad of bonnie & clyde
aranjuez, mon amour
san francisco
a pobreza
days of pearly spencer
última canção

Os Carbonos – Samba Instrumental (1973)

Logo depois que eu criei um e-mail para assuntos relacionados aos links foi que percebi uma coisa importante. A constatação de que mais da metade das postagens estavam com links vencidos. Renovar esses links é uma coisa que espero fazer, atendendo também a inúmeros pedidos urgentes. Porém, como é sabido, uploads demoram bem mais que downloads. O que quer dizer que este processo de renovação será lento. Peço a todos que fiquem atentos, pois aos poucos tudo estará novamente ok. Irei priorizar os pedidos formais e posts mais antigos. Estamos combinados?
Bom, agora vamos ao disco da noite… Depois do sucesso da coletânea “Meu amor por você” dOs Carbonos (mais de 100 downloads), resolvi desenterrar outros discos do grupo e por no prato. Começamos com este instrumental de samba. Um longue Jovem Guarda que pode agradar numa festa (para alguns no início, para outros no final). Pessoalmente, achei o lp bem agradável e recomendo. Não vai nem precisar lista as faixas. Tá na capa… 😉

Os Carbonos – Meu Amor Por Você (1969)

Para calejar bem os ouvidos, dentro do pacote de férias, aqui vai mais um disquinho da onda! Pode torcer o nariz quem quiser. Colocar em dúvida a credibilidade e qualidade musical deste que vos escreve, tudo bem… eu faria o mesmo a alguns anos atrás. Os Carbonos, entre outros do gênero, foi um grupo do qual eu ouvi falar durante toda minha vida, mas nunca me dei o trabalho de ouvir. Por certo, muitas vezes devo ter ouvido eles tocarem, mas nunca liguei uma coisa a outra. A Jovem Guarda tem muitas faces. Agora, mais recentemente, passei a ouvir por curiosidade e alguns eu achei bem interessante. É o caso dOs Carbonos, um grupo instumental, que tocava cover de tudo que rolava. Vale conferir este álbum que reúne seus melhores momentos. É até simpático de ouvir 😉
geronimo
my love for you
only you
look for a star
what a wonderful wolrd
themes for young lovers
the millionaire
smoke gets in your eyes
midnight
theme for young lovers (de novo?)
the end
blue star