Filó – Origens (1983)

Bom dia, companheiros, amigos cultos e ocultos! Mais uma vez, marcando presença aqui no nosso Toque Musical, temos hoje o paulista Filó Machado, cantor, compositor, arranjador, instrumentista e produtor musical. Irmão de outro fera o violonista Celso Machado. Por aí já se tem ideia do tipo de artista que estamos falando. Embora sua trajetória profissional comece nos anos 60, somente em 1978 é que ele grava o seu primeiro lp, disco esse já apresentado aqui no TM. Agora trazemos o seu segundo trabalho solo, o disco “Origens”, lançado em 1983 pelo selo Pointer. Neste lp ele conta com a participação especial de Djavan e Léa Freire. Um trabalho totalmente autoral, sendo muitas das músicas em parcerias. Um autêntico álbum de musica popular brasileira de qualidade. Não dá para não gostar… Confiram no GTM.
 
quero pouco quero muito
entre nós
memórias
vida despetalada
terras de minas
não houve nada
baião para o sul
origens
blue note
vale o escrito
dom bosco
 
 
.

Joyce – Saudade Do Futuro (1985)

Olá amiguinhos cultos e ocultos, boa tarde! Eis que mais uma vez trazemos aqui um disco da cantora e compositora Joyce. Trazemos hoje um álbum que ela gravou em 1985, pelo selo Pointer. “Saudade do Futuro” foi seu décimo lp solo, mas em sua discografia existem outros discos e compactos em que ela participou. Nessa época, anos 80, ela já era uma artista consagrada, inclusive internacionalmente.
Neste lp quase todas as faixas são de sua autoria. Neste disco temos, por exemplo, “Velhos no Ano 2000”, uma bela versão para “When I’m 64”, de Lennon e McCartney; “Tema para Jobim”, uma composição dela com o lendário saxofonista americano Gerry Mulligan. Participam do disco um time de grandes artistas e em especial, Milton Nascimento, em “Tema para Jobim”. Os arranjos e regências são de Gilson Peranzzetta. Um bom trabalho que vale a pena conhecer. Confiram no GTM…

velhos nos ano 2000
cortina de bambú
sonora garoa
três apitos
tema para jobim
stone washed
povo das estrelas
peixe estrela
fã da bahia
minha gata rita lee
quadrantes
ziriguidum 2001
 

Rosa Maria – Cristal (1984)

Bom dia a todos, amigos cultos e ocultos. E não é que com essa reclusão o índice de audiência por aqui tem aumentado? Que bom! Só espero dar conta do recado, pois embora eu também esteja confinado, muito dos discos que eu gostaria de postar, no momento estão um tanto inacessíveis, pois meu Sound Forge eu tive que desinstalar e agora não estou conseguindo instalá-lo novamente. Daí, até que meu socorro chegue, vamos com os famosos ‘discos de gaveta’, aqueles que já estavam prontos aguardando ocasiões como essa.
E vamos de Rosa Maria, para o dia nascer feliz. No início do ano eu já havia postado dela um outro disco e agora ela volta neste lp de 84, lançado pelo selo Pointer. Como sempre, a moça brilha como um cristal, mas sua luz é de diamante. Grande cantora, dona de uma voz singular. Neste lp ela nos apresenta um repertório bem diversificado, com muita música boa que já conhecemos, mas que, sem dúvida ficam ainda mais bonita com sua interpretação. Não bastasse, ela ainda vem assessorada por grandes arranjadores (Eduardo Assad, Eduardo Souto Neto, Reinaldo Arias, Luiz Avellar e Antônio Adolfo) e traz também um time de músicos instrumentistas de primeiríssima linha. Conta também com a participação especial da cantora e atriz Lucinha Lins. São doze canções para se ouvir com atenção. Um disco que merece o nosso toque musical. Confiram no GTM.

bicho papão
ilusão
negritude cristal
bastante
águas
going out of my head
coisas pequenas
viagem
mascavo
tenho mais é que viver
iso é para a dor
the island



.

Leny Andrade – No Inverno & Verão (1985)

Leny de Andrade Lima, ou simplesmente Leny Andrade, está presente mais uma vez no Toque Musical. Nasceu no Rio de Janeiro em 26 de janeiro de 1943, e aos seis anos de idade começou a estudar piano. Aos nove anos, participou do programa “Clube do Guri”, da PRG-3, Rádio Tupi (“o cacique do ar”), apresentando-se depois nos programas de Silveira Lima e César de Alencar. Ingressou, em seguida, no Conservatório Brasileiro de Música. Estreou profissionalmente em 1958, atuando como “crooner” da orquestra de Permínio Gonçalves, passando mais tarde a cantar nas boates Bacará (com o trio de Sérgio Mendes) e Bottle’s Bar, no Beco das Garrafas, reduto de boêmios e músicos da bossa nova. Gravou seu primeiro LP em 1961, “A sensação”, e daí por diante não parou mais. De 1966 a 1970, morou no México, apresentando-se várias vezes com Pery Ribeiro. Com ele, inclusive, fez um memorável show na boate carioca Porão 73, “Gemini V”, aliás o disco ao vivo está disponível aqui no TM, junto com outros trabalhos de Leny, todos excelentes. Este aqui, gravado em estúdio, foi lançado pelo selo Pointer,  teve sua capa alterada para ser vendido no restaurante Inverno & Verão, de São Paulo, onde Leny se apresentou na época (1985), e como sempre, tem um repertório de ótima qualidade, assinado por compositores diversos. Como cantora, ela dispensa qualquer comentário, e este disco é mais um produto de qualidade que o TM orgulha-se em oferecer. Confiram. 

clichet
samba de ré
bêbado
contigo aprendi – esta tarde vi llover
chico hipocondria
não dá
uau
dindi
sessão passa tempo
enredo do meu samba
vai passar
 


*Texto de Samuel Machado Filho

Rosa Maria, Filó, Márcia, Lazzo – Antes Do Sucesso… (1983)

Olás! Hoje é mais um dia daqueles… muita coisa para fazer e pouco tempo para resolver.

Eu queria ter preparado uma seleção especial para vocês, mas, realmente, não deu mesmo. Felizmente eu já tinha engatilhado o ‘plano B’ e é com ele que nós vamos hoje, ok?
Temos aqui um álbum promocional do selo Pointer, uma editora criada pelo empresário gaúcho, José Maurício Machline, que lançou nos anos 80 uma série de discos interessantes com um variado e seleto grupo de artistas da música popular brasileira. Entre esses artistas aparecem quatro nomes distintos: Márcia, Filó Machado, Rosa Maria e Lazzo Matumbi. Juntos eles compõem este álbum, distribuído apenas para promoção. Eu suponho que esta capa, seja na verdade um encarte interno de uma coisa maior, uma caixa com mais discos e também com outros artistas do selo. Não encontrei nada na rede que fale sobre isso ou mesmo sobre o disco. O álbum tem o curioso nome de “Antes do sucesso…”, por certo se referindo, paradoxalmente, ao sucesso que esses artistas viriam a fazer com seus respectivos discos pelo selo. Temos apenas oito músicas, mas isso é só por falta de espaço no vinil, as faixas é que são longas.
Taí, um pequeno mostruário que vale a pena conhecer 😉 Se aparecerem outros, imediatamente eu publico para vocês, ok?
o passo do jacarezinho – rosa maria
quero pouco, quero muito – filó
topo do mundo – márcia
do jeito que o seu nego gosta – lazzo
gato e sapato – rosa maria
não houve nada – filó
bem e mal – márcia
coisas que não entendo – lazzo