Claude Taylor E Sua Orquestra – Sax E Boleros (1964)

Boa noite a todos, amigos cultos e ocultos! Mais uma vez chegando na última hora. Infelizmente não tem jeito, é o tempo que me sobra. E a cada dia vai sobrando menos. Por isso é que a partir de outubro o Toque Musical deixa de ser diário. Ou melhor dizendo, sem compromisso com postagens diárias. Estarei a partir de então repondo os links de solicitações feitas até o final deste mês. Daí pra frente.. tudo vai ser diferente…
Seguimos aqui com “Claude Taylor e Orquestra”. Certamente, mais uma daquelas jogadas de artistas com nomes falsos. Quem olha apenas para a sequência de músicas apresentadas, sem muita atenção, há de pensar que ser trata de um artista estrangeiro. O repertório é formado por diferentes ‘standards’ da música internacional, em ritmo de bolero. Contudo, podemos notar que a equipe de produção deste lp é formada por figuras bem conhecidas no cenário fonográfico da época. Direção artística de  Milton Miranda, direção musical de Lyrio Panicalli e orquestração por conta de Severino Araújo. Bom, já deu pra saber que a orquestra é por conta do Severino Araújo. Agora resta saber quem é o sax que se faz passar por “Claude Taylor”. Alguém aí tem a resposta? (é nessas horas que a gente sente qual é o ‘feedback’)

smoke gets in your eyes
temptation
i’m in the mood for love
body and soul
stardust
dancing in the dark
as time goes by
i only have eyes for you
blue moon
deep purple
tenderly
these foolish things
.

Angela Maria – Quando Os Maestros Se Encontram Com Angela Maria (1957)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Bom dia e boa Páscoa, é claro! O dia não está lá uma beleza, o céu está fechado e São Pedro logo vai mandar aquela ducha para melar de vez o domingo. Mas quem tem em casa um bom chocolate, pode ficar na boa, comendo ovos de Páscoa… naquele laricão… Melhor ainda quando se pode também ouvir uma boa música. Eu como sempre, bem acompanhado, posso me dar ao luxo de escolher a vontade 🙂 Escolher para mim, e para vocês também. Hoje eu vou ficar aqui ouvindo só Jards Macalé e Paulo Vanzolini. Pensei até em postar algum disco de um desses artistas, mas como ainda estou no embalo e promessa de trazer cantoras, vamos dar sequência…
Separei para hoje este raro álbum da cantora Angela Maria, um disco que podemos considerar histórico dentro do mundo fonográfico. Foi um dos primeiros discos de 12 polegas lançado pela gravadora Copacabana. Foi uma superprodução, um dos discos mais caros a ser realizados naquela época. Isso por conta da ousadia de seus produtores em fazer um disco onde foram escalados oito grandes maestros e suas orquestras para acompanharem Angela Maria. O disco se divide em oito faixas, trazendo um repertório fino, que agrada em cheio e para um público além de tietes da cantora. É interessante notar como cada música se torna especial, com características próprias, sob os arranjos e regências dos mestres Gabriel Migliori; Guaraná; Léo Peracchi; Gaya; Lyrio Panicalli; Renato de Oliveria; Severino Araújo e Sylvio Mazzucca. Não deixem de conferir. Comentários também são bem vindos 😉

dora – com severino araújo
aos pés da cruz – com lindolph gaya
adeus – com renato de oliveira
saia do caminho – com léo peracchi
carinhoso – com lyrio panicalli
promessa – com gabriel migliori
caminhemos – com gustavo de carvalho (guaraná)
canta brasil – com sylvio mazzucca

Orquestra Tabajara De Severino Araújo – Anos Dourados Vol. 3 (1992)

Boa noite! Entre os artistas falecidos recentemente, outro que não posso deixar de prestar uma homenagem é o mestre Severino Araújo, que comandou por mais de 70 anos a Orquestra Tabajara. Um feito extraordinário. É talvez uma das mais antigas orquestras do mundo. E Severino esteve à frente desta orquestra até poucos anos atrás.

Para homenageá-lo, eu estou trazendo aqui um álbum lançado em 1992 pela CID, o “Anos Dourados”, volume 3. Ficarei devendo os volumes anteriores. Este tem um caráter mais simbólico, meus sentimentos ao grande artista!

Amanhã é dia de feira de vinil, lá na Savassi (Pernambuco com Inconfidentes). Vou dormir porque preciso acordar cedo. Apareçam…

 

beguin the beguine

três lágrimas

eu e a brisa

manhatan

unchained melody

a lenda do beijo

café da manhã

dora

el macinero

la negra consentida

Severino Araújo E Sua Orquestra Tabajara – Dançando Com Severino Araújo (1954)

Boa tarde, amigos cultos e ocultos! Finalmente chegamos à postagem de hoje. Meio que empurrado, lá vou eu salvar o dia. Tenho aqui comigo alguns álbuns de 10 polegadas, os quais eu pretendo ir postando durante a semana. Observo, porém, que os disquinhos estão bem surrados e nem mesmo no Sound Forge eu consegui melhorá-los. Mesmo assim irei postando, pois além de belíssimas as capas podemos superar, na base da boa vontade, o incômodo som de radinho de pilha que acabou resultando. Por via de dúvidas temos duas versões de cada faixa com diferentes resultados de filtragem. Melhor que isso só se aparecer por aqui um disco mais conservado. Afinal este lp foi lançado a quase 60 anos atrás. Alguém aí sabe ser esses fonogramas chegaram a ser relançados no formado 12 polegadas? (hehehe… suponho que não) E certamente, se não for através de blogs, pode dar por esquecido.
Vamos então conferir o grande Severino Araújo e sua imortal Orquestra Tabajara neste disco que foi o terceiro lançamento da Continental em 10 polegadas. Aqui encontraremos um repertório bacana, com sambas, choros e até um baião. Tudo feito com maestria, comprovando o porquê essa orquestra já foi considerada uma das melhores do mundo! (pelo menos eu acho). Confiram aí…

não poe a mão
tema lógico
meiguice
chorinho na gafieira
não tem solução
brincando com o trombone
uma coisa diferente
prefixo

Severino Araújo & Orquestra Tabajara – Vol. 3 (1989)

Olá amigos cultos e ocultos! Quero agradecer a vocês todo o apoio e carinho recebido num momento em que eu me encontro fragilizado e melancólico. Estou me sentido como uma praia deserta que a cada instante recebe uma onda diferente, as vezes boas, as vezes ruins. Mas sei que logo o sol vai aparecer, aquecendo as areias e transformando tudo em alegria. Obrigado a todos!
Para hoje temos a incrível Orquestra Tabajara, sob o comando de seu grande maestro, Severino Araújo. Para aqueles que não sabem, esta é a orquestra mais antiga, em atividade no Brasil e provavelmente no mundo. Severino Araújo também entra nos recordes, sendo o maestro de orquestra que esteve por mais tempo a frente desta ‘big band’. Foram mais de 60 anos sem pausas! Atualmente a Orquestra continua, agora sob o comando do irmão de Severino, o saxofonista Jaime Araújo.
Nos anos 80, a Orquestra se apresentava com enorme sucesso na “Domingueira voadora”, série de bailes dominicais realizados na casa de espetáculos Circo Voador no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro. Este álbum é um dos volumes desta época, lançado pelo selo Fama. Eu até cheguei a pensar que fossem gravações ao vivo, mas pela qualidade do som, acredito que tenha sido feitas em estúdio. São, por certo, músicas que fizeram parte do repertório nas tardes de domingo no Circo Voador, temas nacionais e internacionais. Se você não teve a chance de estar lá para o baile, aproveite agora e faça o seu na passagem de ano. Este álbum cai muito bem numa festa de reveillon.

um chorinho no circo voador
reticências
garota de ipanema
samba do avião
take the a train
samba de uma nota só
bolero
reflexos
sonata ao luar
um chorinho para trombone baixo
concerto nº 1
also sprach zarathustra

Abel Ferreira E O Choro – Nova História Da Música Popular Brasileira (1978) 2

Como eu havia anunciado, esta semana é dedicada à voz feminina. Porém, eu também disse que teríamos, semanalmente, um volume da coleção Nova História da MPB. Dessa forma e excepcionalmente teremos hoje duas postagens (oooba!). Estou afirmando isso, mas ainda nem tive tempo de preparar nossa artista do dia. Eu bem que poderia ter escolhido uma representante feminina da série, mas a participação das mulheres nesta coleção é quase insignificante, se limitando a Dolores Duran e Rita Lee, que ainda por cima dividem discos, respectivamente, com Tito Madi e Secos & Molhados. Além do mais, a ordem de apresentação dos volumes, eu achei por bem fazê-la na ordem alfabética, visto que não há uma numeração expressa para cada álbum lançado.
Temos então o disco do Choro, sendo o clarinetista Abel Ferreira o seu representante. Não entendi muito bem o motivo, visto que das oito faixas apenas em duas ele é o solista. De qualquer maneira é um disco que nos dá uma pequena amostra do que é o chorinho e alguns de seus chorões.

numa seresta – abel ferreira
dinorá – altamiro carrilho e seu regional
quando a minha flauta chora – dante santoro e regional
chorando baixinho – abel ferreira e regional
espinha de bacalhau – severino araújo e orquestra tabajara
andré de sapato novo – carlos poyares
na glória – raul de barros e regional
eu quero é sossego – paulo moura e conjunto

Severino Araujo & Orquestra Tabajara – Série Depoimento Vol. 1 (1975)

Neste sábado eu não tive tempo de preparar muita coisa. Novamente recorri ao ‘gavetão’ para que o dia fosse salvo. Vamos então ao cardápio da noite…
Temos aqui um disco bacana com Severino Araujo e sua Orquestra Tabajara. Este é de uma série que até então eu desconhecia, na verdade não me lembro de ter visto outro volume. O álbum traz regravações de antigos sucessos e novas gravações com músicas de Toquinho e Vinicius, Martinho da Vila e até o Benito di Paula. Confira agora esse toque que eu já vou para o próximo lance…

prefixo
mirando-te
um chorinho pra você
espinha de bacalhau
um chorinho em aldeia
saudades do norte
dente por dente
conto de areia
se não for por amor
fogo sobre terra
no silêncio da madrugada
boato