Vários – Os Novos Reis Do Ye-Ye-Ye (1966)

Olá amigos cultos e ocultos! A quem possa interessar, amantes da música jovem dos anos 60, aqui vai um lp bem interessante. Uma coletânea da Polydor reunindo alguns de seus principais artistas pops naquele ano de 1966. Vamos encontrar aqui alguns representantes da Jovem Guarda, figuras como Ronnie Von, Maritza Fabiani e os grupos The Brazilian Bitles e Os Santos. Dentro dessa ‘modernidade’ toda, eles acharam por bem incluir outros artistas, não necessariamente da turma JG, mas com a mesma queda para o ‘ye-ye-ye’. Aliás, no ano seguinte a Polydor continuou nesta coletânea de seu cast, lançou mais três volumes reunindo este e outros nomes do daí então ‘Ei-Ei-Ei’. Sem dúvida, um bom mostruário do que a gravadora tinha ná época. Hoje são coisas raras, até porque, alguns desses artistas e gravações nunca mais vieram à tona a não ser atraves da internet, dos blogs e dos usuários do Youtube que publicam coisas assim.

não tem jeito – the brazilian bitles
nào me deixe só – maritza fabiani
canção de protesto – fernando pereira
eve of destruction – os santos
les marionnesttes – orquestra som bateau
you’re got to hide your love away – ronnie von
louco de amor – the brazilian bitles
meu bem – ronnie von
procuro um anjo – maritza fabiani
yesterday – fernando pereira
les cornichons – jacques sasson
a pescaria – orquestra som bateau
vem meu amor – the brazilian bitles
a noite que passou – os santos
.

Orquestra Som Bateau – Ataca De Nostalgia (1975)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! Sobrou um tempinho, olha eu aqui de novo. E hoje trazendo mais um disco da Orquestra Som Bateau. Desta vez ela vem trazendo um bocado de sucessos dos anos 50 e 60 em forma de ‘medley’, ou como eu sempre falo aqui, o `pot-pourri’. Ao contrário dos outros álbuns, neste a Orquestra Som Bateau traz também um côro, ou seja, não se limita apenas ao instrumental. Os arranjos são do Azimuth José Roberto Bertram, que também dá seu toque nas interpretações. Um disco realmente interessante, vale uma conferida 😉

nel blu di pinto di blu
tea for two
the shadow of your smile
over the rainbow
al di lá
guantanamera
matilda
come sinfonia
ho carol
banana boat song
a string of pearls
dameti un martello
moonlight serenade
tenderly
singin’ in the rain
night and day
besame mucho
beguin the beguine
hey there
i left my heart in san francisco
cuando sali de cuba
stupid cupid
diana
siboney
raindrops keep falling on my head
el dia en que me quieras
everyboby’s talkin’
blue gardênia
.

Orquestra Som-Bateau – Top Hits N. 2 (1966)

Olá amigos cultos e ocultos! Este disco era para ter sido postado hoje, pela manhã. Acontece que eu sai de casa tão cedo quenem tive tempo. Como o sábado já foi perdido, vamos pelo menos salvar o resto do domingo. Vai aqui a Orquestra Som-Bateau em seu segundo lançamento. Naquele ano de 1966 a Polydor lançou os dois primeiros números, que fizeram muito sucesso junto ao público jovem da época. Um jogada interessante quando não se pode ter os artistas originais, pelo menos naquela época se podia usar as músicas sem muitas retrições. E quando se em mãos uma boa produção, com músicos de primeira linha, o resultado é isso, um disco de qualidade. O repertório certo é a música pop do momento, uma escolha direcionada, apresentando os ‘top hits’ internacionais e alguns nacionais, claro. O que mais me agrada nesse disco é mesmo a sua qualidade de produção e gravação. Ouvindo o lp, de 180 gramas, na minha Shure é que sinto essa diferença.

california dreaming
o bom
esqueça
monday monday
i will wait for you
hanky panky
trini´s tune
black is black
josephine, please no lean on the bell
the more i sse you
cheveux longs et idees courtes
mamãe passou açucar em mim
day tripper
fly meto the moon
..

Orquestra Som Bateau – Top Hits Nº 4 (1968)

Boa noite a todos! Hoje, excepcionalmente, não teremos o Samuel Machado apresentando outro volume do Grand Record Brazil. Por falha minha, não houve tempo hábil para preparar uma boa coletânea de 78 rpm. O GRB Vol. 31 vem amanhã, assim espero…

Para o momento então, trago um ‘disco de gaveta’, assim como fiz ontem. Vamos dessa vez com a Orquestra Som Bateau, ainda na primeira fase, mas já com seu “Top Hits Nº 4”, lançado em 1968. Uma seleção instrumental de músicas nacionais e internacionais que fizeram sucesso naquela década de 60. Quem quiser ouvir, já sabe… dá um toque. Tá na mão, tá no GTM.

quando

hello, goodbye

parole

o solitário

bonnie and clyde

malayisha

l’amour est bleu

anjo azul

musita – there is a mountain

chain of fools

canzone per te

soy loco por ti america

Orquestra Som Bateau – Som Bateau Ataca Novamente (1971)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Enquanto tomo o café, tomo emprestado o computador do meu colega aqui. Coisa rapidinha, só para fazer esta postagem. Lanço mão hoje dos meus ‘arquivos de gaveta’, pois o tempo é curto. Vamos com o Som Bateau, vocês se lembram desses discos? Fizeram muito sucesso nos anos 70. O Som Bateau foi uma armação criada pela Phonogram para faturar um dinheirinho a mais. O nome surgiu inspirado numa famosa boate que havia no Rio nos anos 60. Uma orquestra que a cada novo disco trazia músicos, arranjos e ideias diferentes. Voltados, obviamente para o gosto popular, com repertórios que vão do rock ao brega, do samba ao pop. Uma verdadeira salada mista que muito agradava a quem estava mais interessado na música do que na originalidade de interpretação. Discos ótimos para se colocar em festas de reveillon de empresas, naquela altura em que o camarada já tomou seu Activa e umas boas doses de Johnny Walker, estando literalmente cagando e andando para o que está tocando. É por aí… 🙂 Som ambiente para festa sem anfitrião. Apesar dos pesares, não há como negar a qualidade, principalmente se comparado ao que seria o Som Bateau nos dias de hoje. Taí um disco para realmente se ouvir com outros olhos. Em cada faixa, duas músicas para atingir ao máximo as suas expectativas. Confiram…

deixe estar como está – chocolate
ovo de codorna – 16 toneladas
mar de rosas – copacabana meu amor
minha senhora – boêmio demodê
você mudou demais – carta de amor
você não entende nada – você abusou
vamos lá pra ver – só vou criar galinha
amada amante – eu só tenho um caminho
bye bye – sim baby
que diabo você tinha – já faz tempo não lhe vejo
só quero – ana
menina da ladeira – mudei de ideia
balada nº 7 – não devo ficar