Ivan Casanova E Seus Conjuntos – Um Olhar, Uma Dança, Um Amor… (1960)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Muita gente por aqui ainda não se tocou quanto ao ocorrido, os arquivos deletados do Mediafire. Muita gente por aqui não costuma ler o cabeçalho do blog e nem sempre dão muita bola para o que eu escrevo nas postagens. São esses os que vão mais amargar com a situação. Afoitos, vão continuar fazendo seus pedidos e eu irei atendê-los, mas na medida do possível. Vão todos para a fila de espera e o atendimento será por ordem de chegada. Repetido, estou dando prioridade às postagens mais recentes e aos exclusivos criados pelo Toque Musical. Todo novo ‘re-toque’ virá agora nos comentários feitos pelo Mediafire, afinal é ele quem nos tirou os links e agora vai voltar para nos dar o que queremos, não é mesmo? Algumas outras postagens, as que são chamadas ‘REPOST’, continuarão sem links, sendo apenas possível acessá-los dentro do Grupo de Discussão do Toque Musical. Quem quiser participar, as portas estão sempre abertas. Quem quiser sair, da mesma forma, portas escancaradas, bye bye… Espero ter sido bem claro. Dúvidas, mandem um e-mail 😉

Falando agora da postagem do dia, temos aqui “Ivan Casanova e Seus Conjuntos”. Na verdade, Walter Wanderley em um codinome bastante singular. Este álbum já foi postados em outros blogs, mas como sempre, merecendo de um arquivo mais completo (meia-boca aqui, só os meus textos). “Um olhar, uma dança, um amor…” foi um lançamento da Odeon, através do seu selo Imperial. Ao que tudo indica o disco saiu em 1960 e pelo que eu fiquei sabendo, essas gravações eram ‘sobras’ de estúdio, um material muito bom que a Odeon soube bem aproveitar. Em todas essas faixas (ou quase todas) há a participação do Walter Wanderley. Mas também participam outros grandes instrumentistas. Para evitar amolação quanto aos créditos e outras ‘inhacas’, a gravadora lançou mão de um artifício comum usado pelas editoras, o nome falso, ou como muitos preferem, o codinome. Daí nasceu “Ivan Casanova” e seus conjuntos (no plural), porque logo percebemos, ao ouvir o disco, que o Walter Casanova, ou Ivan Wanderley (como queiram) está tocando com diferentes músicos e até (possivelmente) em momentos diferentes. Entendo este álbum como uma compilação na qual WW é o mais presente. O conteúdo, ou o repertório, é da melhor qualidade como se pode ver logo a baixo. Disco delicioso de se ouvir. Instrumental de primeira, bem jazzístico, com bossa e também ambiente (me fez lembrar as músicas de elevadores da antiga loja Mesbla, hehehe…)
the man i love
chega de saudades
el reloj
love is the tender trap
angústia
on the sunny side of the street
o apito no samba
aqueles olhos verdes
no tabuleiro da baiana
stormy weather
pastorinhas
te quiero dijiste

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Deixe uma resposta