The Young Years Vol. 1 e 2 – Raridades do Rock Brasileiro

Sempre tive uma má impressão do Orkut, na verdade nunca me senti atraído por ele. Achava que aquilo era coisa para adolescentes, para gente que tem tempo de sobra para ficar na frente de um computador. Por outra, também não tenho muito saco para um ‘social-virtual’, fazer novos amigos, trocar e-mails e aquele montão de comunidades malucas. Mas, mesmo apesar disso, tenho me deixado render por alguns encantos, principalmente por questões de intercambios musicais. Descobri recentemente por lá uma comunidade bacana “Música Cafona E Jovem Guarda”. Foi de lá que eu trouxe para vocês mais esta curiosidade dos primórdios do rock no Brasil, o álbum “The Young Years”, uma coletânea das raizes do rock nacional. Para um melhor entendimento e esclarecimentos sobre o álbum (no caso, duplo), achei melhor incluir o texto da comunidade, assinado por Rubens Stone. Reproduzo-o na íntegra. O texto é dele, mas o toque é musical! 😉

Em Janeiro de 1959, o disc-jóquei Miguel Vaccaro Neto criou a gravadora “Young”, juntamente com o empresário Enrique Labendiger, na época, dono da editôra Fermata. Vaccaro Neto era um DJ muito bem informado, falava fluentemente o inglês, portanto, muito ligado ao som jovem que se fazia lá fora. Na época, ele percebeu que a grande maioria dos sucessos internacionais não chegava ao Brasil, por isso, teve a idéia de juntar vários cantores brasileiros para gravarem estes mesmos sucessos na, sem versões, na lingua original, ou seja, o inglês, pois assim, o público brasileiro poderia apreciar estas músicas. Foi assim que, ao fundar o selo Young, Vaccaro Neto contratou vários artistas jovens que estavam começando, como Nick Savóya, Hamilton DiGiorgio, Regiane, Dori “Edson” Angiolella, Marcos Roberto, The Avalons, The Rebels (com Prini Lorez) e o exímio guitarrista “Gatto” (futuro guitarrista do grupo The Jet Blacks), entre outros. A gravadora Young durou apenas dois anos (de 59 a 61), pois seus artistas contratados começaram a ganhar projeção e foram se mudando para outras gravadoras, pois no selo Young, os seus contratados só podiam gravar em inglês, e provavelmente, estes artistas queriam seguir carreira cantando em português. Foram apenas dois anos de existência, porém, a gravadora Young e o seu criador, Miguel Vaccaro Neto, entraram definitivamente para a história do Rock Brasileiro. Abaixo, disponibilizamos uma coletânea com as principais gravações realizadas na Young nos seus dois anos de vida, uma verdadeira jóia rara para todos os colecionadores e pesquisadores dos primórdios do rock no Brasil.

-Rubens Stone é o dono da comunidade “Música Cafona E Jovem Guarda”

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Deixe uma resposta