Gereba – Bendengó (1973)

Boa (última) noite, amigos cultos e ocultos! Se tudo correr conforme as previsões de um bando de malucos, amanhã será o fim do mundo. Por certo vai ser mesmo para um determinado grupo de pessoas que irão morrer amanhã. E o mais irônico disso tudo é que os escolhidos podem ser qualquer um, inclusive eu ou algum de vocês. Como faço toda noite, deito a cabeça no travesseiro e espero, sem pressa e sem preocupação. Seja o que Deus quiser 🙂

Por não acreditar que o mundo acaba amanhã foi que eu não me preocupei em escolher aquela que seria a postagem final e derradeira. Teria que ser algo muito especial. Infelizmente eu não estou tendo tempo nem para morrer de maneira orgulhosa. Mesmo assim, escolhi para o dia de hoje um disco da melhor qualidade, que na pior das hipóteses irá representar bem o fim do mundo, aqui no Toque Musical. Temos então, o baiano Geraldo Barrero, mais conhecido como Gereba, em seu primeiro disco, gravado em 1973, pelo selo Fontana. Como podemos ver na capa, o álbum se chama “Bendengó”, possivelmente uma alusão ao meteorito encontrado na Bahia, próximo da cidade de Monte Santo, onde nasceu Gereba. Com este disco ele dava início a formação do grupo que viria a ser conhecido como Bendegó. Em sua formação inicial Gereba contava com Capenga, Zeca, Raimundinho e o mineiro baiano Djalma Corrêa. As músicas deste disco são todas de Gereba e Patinhas. Muita gente confunde, achando que Gereba é que é o nome do disco, ou mesmo que este tenha sido o primeiro disco do grupo. É interessante também observar que neste álbum se fala ‘Bendengó’, com o ‘N’ entre o E e o G. O Bendegó nasceu aí…

chorada

desaguou

princesa sertaneja

bendengó

abrolhos

o gole

algazarra de padre

bala de ouro

rio doloso

bonde

zesse feche zesse

caratacá

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

1 comentário a “Gereba – Bendengó (1973)

Deixe uma resposta