Ester De Abreu – Canta (1956)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Estou num desânimo que vocês não fazem ideia. Tudo por conta de uma constipação que refletiu até nos meus movimentos. Minha coluna até parece ter saido do lugar. Dói prá Augusto! E se não bastasse, ainda é domingo e de chuva. Daí, eu fico quietinho e para destrair, melhor mesmo é fazer minha postagem. Escolhi, portanto, um disco que já estava pronto, esperando a sua hora.
Vamos pela segunda vez trazendo a cantora portuguesa, Ester de Abreu. Há praticamente dois anos atrás eu postei aqui um outro disco dela, lançado pela Sinter, em 1954, como acompanhamento da Orquestra de Lyrio Panicali. Hoje vamos com este, lançado em 1956 pela Victor, onde Ester, também acompanhada da orquestra da casa, nos brinda com um repertório meio lá, meio cá. Quero dizer, no bom sentido, com músicas famosas de sua terra e também brasileiras, ou adaptadas. Acho interessante a maneira de interpretação desta cantora, principalmente ao cantar música brasileira. Parece que ela se transforma, sua voz fica ainda mais bonita. Confiram aí…
lisboa não sejas francesa
ilha da madeira
lisboa antiga
uma casa portuguesa
malageña
se um dia
ninguém como tu
mais um pouco de amor

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Deixe uma resposta