Luiz Bittencourt E Sua Orquestra De Violões – Vereda Tropical (1962)

Olá amigos cultos e ocultos! Não bastasse a falta de tempo, no pouco que me resta tenho andado numa preguiça que nem conto a vocês. As vezes a gente dá aquela desanimada, desacelera, mas não chega a pisar de vez no freio. Quando não estou muito animado isso aqui vira uma salada mista, pois vou catando o que vier primeiro. Se hoje é samba, amanhã pode ser rock e depois pode ser jazz, ou erudito, ou sertanejo… Vira um verdadeiro leque sortido, para agradar os gregos e troianos. No fundo, eu até gosto mesmo desse ecletismo musical, mas gosto mais quando posso planejar e projetar as futuras postagens. Enfim…
Seguimos agora com o compositor e instrumentista Luiz Bittencourt neste álbum lançado originalmente em 1962. Produção de Nilo Sérgio através de seu selo Musidisc. O álbum aqui apresentado já é uma segunda versão, em estéreo, lançada algum tempo depois, inclusive este aparece com algumas alterações na capa e com o selo “Rio Stereomono”. Certamente mais uma jogada promocional do nosso grande produtor.
Temos aqui Luiz Bittencourt e Sua Orquestra de Violões, que lendo assim a gente até pensa ser um disco todo voltado para o instrumento. Mas não é bem assim. Ou por outra, é bem mais… Os violões (elétricos) até que estão presentes, mas dividem a cena com os outros instrumentos. Nesta soma quem mais sai ganhando é a própria música, com arranjos e instrumentação de primeiríssima. Gravação cuidadosa e de alta qualidade como cabe aos discos produzidos pelo refinado Nilo Sérgio. Eis um álbum que merece ser ouvido  num estéreo. Olhem só a seleção…

foi ela
beguin the beguine
jalousie
ave maria no morro
vereda tropical
despertar da montanha
prenda minha cha cha cha
morena boca de ouro
fascination cha cha cha
amor cha cha cha
.

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Deixe uma resposta