Ed Maciel E Sua Orquestra – Na Onda (1966)

Bom tarde, amigos cultos e ocultos! Nesta semana eu entrei numa de ouvir uma série de discos os quais eu nunca havia ouvido, ou quase nada. Vou aqui fazendo uma triagem, separando aquilo que pode vir a fazer parte do nosso ‘toque musical’ da semana.
Para hoje, vamos com o trombonista Edmundo Maciel Palmeira, mineirinho de Belo Horizonte, grande instrumentista! Foi para o Rio de Janeiro nos anos 50 onde se tornaria Ed Maciel, um dos músicos mais requisitados, tocando em orquestras, nas rádios, televisão e em gravações de muitos dos melhores discos produzidos no país. Foi arranjador e regente para os grupos de Ary Barroso e orquestra de Carlos Machado. Com seu conjunto, “Carioca Serenardes”, gravou em 57 o lp de 10 polegadas – “Na cadência do samba” – um grupo que tinha entre seus membros Moacir Marques, Paulo Moura, Chaim Lewak, Paulinho Magalhães, Júlio Barbosa e Aderbal Moreira. Ainda, no final dos anos 50, participou de dois discos antológicos, “Canção do amor demais”, de Elizeth Cardoso e o “Chega de saudade”, de João Gilberto. Nos anos 60 não seria diferente. Ed Maciel continuaria participando gravando o que de melhor foi produzido no Brasil, naquela década. Ao lado de Moacyr Silva e Waltel Branco formou o trio “Os Cobras”, com o qual lançou um álbum em 1960. Foi também um dos membros de grupos como o “Conjunto 7 de Ouros” e “Os Gatos”. Participou, em 64, da gravação do cultuado lp “Coisas”, do maestro Moacir Santos. A partir daí passou a liderar sua própria orquestra. Em 1966 gravou pelo selo London (Odeon) este álbum, “Na Onda”, cujo o repertório era todo voltado para um público jovem, uma série de músicas de sucesso da época. Creio eu que este tenha sido um dos primeiros discos de orquestra e instrumental brasileiro pautado na música jovem e internacional daquele momento. O álbum fez muito sucesso e mereceu uma continuidade e por aí vieram vários volumes. Ed Maciel gravou desde então uma dezena de discos com sua orquestra, produzindo discos até o final dos anos 70. Como músico de estúdio, esteve presente nos melhores discos e ao lado de outros grandes nomes como Chico Buarque, Edu Lobo, Maria Bethânia, Marcos Valle, Miúcha, Luiz Gonzaga, Milton Nascimento e muitos outros por aí a fora

day tripper
ça serait beau
la bamba
a taste of honey
i feel fine
yesterday
michelle
les cornichons
i knew right away
a volta
lollipops and roses
la tartaruga
.

 

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Deixe uma resposta