Inezita Barroso – Classicos Da Música Caipira (1962)

Olá, amigos cultos e ocultos. Embora envolvido com outras coisas, não pude deixar o dia passar em branco. Ontem, na correria, acabei por não verificar se o ‘toque’ havia sido mesmo publicado. Como já informei, o Blogger criou diversas ferramentas para auxiliar o blogueiro, inclusive um ‘anti spam’ que só funciona para os meus ‘toques’. Propagandas, comentários idiotas e sacanas, lixos eletrônicos, esses eu tenho que tirar na mão. Ontem foi meio assim, na pressa de sair, esqueci de verificar, como sempre tenho feito, se o toque do link havia mesmo sido publicado. Mas agora está tudo certo, ok? Manda vê…
Para não passarmos em branco o dia, vamos com uma bela estampa, a sempre querida Inezita Barroso em mais um de seus excelente albuns. Tenho hoje para vocês “Clássicos da Música Caipira”, um disco gravado em 1962 para o selo Sabiá. Aqui encontramos doze temas inesquecíveis da música assumidamente caipira. Confiram aí, porque eu daqui, já vou dormir. Tô que não me aguento… Zzzz…

boi de carro
vae torna vortá
chico mineiro
cavalo preto
mineirinha
amor impossível
baldrana macia
do alado que o vento vai
pingo dágua
sertão do laranjinha
triste zas do jeca
boiadeiro apaixonado

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

5 comentários a “Inezita Barroso – Classicos Da Música Caipira (1962)

  1. Inezita é sempre Inezita! E ela aqui está num repertório que mostra para as novas gerações como era o som sertanejo de antigamente, muito diferente do estilo dito “universitário” que tem infestado a mídia atualmente. Agora, tem uma coisa a respeito da Inezita que muita gente não sabe: em 1953 ela gravou na RCA Victor a famosa “Marvada pinga”, moda de viola do professor Ochelcis Laureano. Só que do outro lado do 78 rpm estava uma música que só foi gravada para completar o disco, e portanto não fez sucesso nenhum na época. Sabem que música era essa? Nada mais nada menos do que o samba-canção “Ronda”, de Paulo Vanzolini, que só foi sucesso mais tarde ao ser regravado por outros intérpretes, entre eles Márcia, Maria Bethânia e Jair Rodrigues.

  2. Grande, Samuel!
    Salvou o dia e a postagem também.
    Interessante esse fato sobre a música “Ronda”. Vou procurar nos meus arquivos, quem sabe eu até tenho esse disco.

  3. Bom Dia, Amigo!
    Estou me deliciando com as poesias recebidas…
    Amo poesia desde criança…
    Me identifico muito com a poesia “Retrato” de Cecilia Meireles.
    ********
    Augusto,
    Gostaria muito , se não for pedir demais, que voce me enviasse por
    e-mail os links de todos os discos da Inezita, que voce tem.
    Voce me deixou mal acostumada e ainda não tentei entrar para buscar diretamente…(rrrsss) .
    O Blog está lindíssimo!
    Seu QI é altíssimo amigo!
    Parabens!
    Mais um grande Agradecimento!
    Um grande abraço,
    Mignez

Deixe uma resposta