Fátima Guedes – Coração De Louca (1988)

Uma autêntica diva de nossa música popular volta a bater ponto em nosso TM. É Fátima Guedes, talentosíssima cantora e compositora. Ela veio ao mundo na cidade do Rio de Janeiro, mais precisamente no bairro da Tijuca, zona norte do município, a 6 de maio de 1958. Ali fez o curso primário, no Instituto de Educação e na Escola Abreu Sodré. Aos 8 anos, mudou-se para o Rio Comprido, onde passou a juventude lendo muito e, evidentemente, ouvindo música: clássicos, por influência do padrasto, hits românticos por influência da moda, e MPB por influência da mãe, professora de literatura, que a introduziu no mundo das palavras, e até lhe deu de presente o quarto LP de Chico Buarque, lançado em 1970. Foi aos 15 anos de idade que nossa Fátima começou a compor, e já em 1973 ela saía-se vencedora do Festival de Música da Faculdade Hélio Alonso, com sua música “Passional”. No júri, entre outros, estavam Maria Bethânia, o produtor Mariozinho Rocha, o poeta e letrista Paulo César Pinheiro, e o jornalista Roberto Moura, responsável pela apresentação de Fátima Guedes às pessoas do meio musical da época. Mais tarde, conheceu Elis Regina, que a apresentou num especial de fim de ano da TV Bandeirantes. Numa reunião na casa do músico João de Aquino, Fátima conheceu Renato Corrêa, cantor, compositor e então produtor da gravadora EMI-Odeon, que a convidou para gravar seu primeiro disco. Esse LP, lançado em 1979, é um trabalho totalmente autoral, e já foi oferecido a vocês pelo TM. Como compositora, Fátima Guedes tem músicas gravadas por grandes nomes de nossa música popular, tais como Ney Matogrosso, Jane Duboc, Simone, Alcione, Beth Carvalho, Wanderléa, Verônica Sabino, Emílio Santiago, Zizi Possi, Nana Caymmi, Vânia Bastos, Mônica Salmaso e outros mais. Seu currículo tem ainda apresentações em casas de jazz de Los Angeles, EUA, onde residiu por algum tempo. Casada com o baixista Zeca Winicki, tem com ele a filha Beatriz, e atualmente reside em Teresópolis, região serrana do estado do Rio, ela que é uma verdadeira amante da natureza. Entre suas músicas mais conhecidas, podemos citar: “Onze fitas”, “Flor de ir embora”, “Condenados”, “Cheiro de mato”, “Tanto que aprendi de amor”, “Mais uma boca”, “Arco-íris”, “Pelo cansaço”, “Muito intensa”, “Ar puro”, “Tanto que aprendi de amor” e “A bailarina”. Como intérprete, sua discografia abrange catorze álbuns, e seu mais recente trabalho  é “Transparente”, lançado em 2015. Em 2006, no disco “Outros tons”, resgatou canções esquecidas do mestre Tom Jobim. O TM oferece hoje, a seus amigos cultos e ocultos, o sexto álbum da vitoriosa carreira de Fátima Guedes. É “Coração de louca”, lançado em 1989, e por sinal um dos primeiros trabalhos editados pela gravadora Velas (hoje Galeão), pertencente à dupla de compositores Ivan Lins-Vítor Martins. São nove faixas, incluindo trabalhos autorais (“Saia rodada”, “Chora brasileira”, “O rouxinol e a rosa”, a versão “Lição de amor” e a faixa-título e de abertura, “Coração de louca”), e regravações que ela fez de músicas de Chico Buarque com parceiros: “Retrato em branco e preto” (que ele fez com Tom Jobim), “Beatriz” (com Edu Lobo) e “Bye bye Brasil’ (com Roberto Menescal. Além da então inédita “Itajara”, de Moacyr Luz e Aldir Blanc. Em suma, este é mais um trabalho irrepreensível de Fátima Guedes, que, para a alegria dos apreciadores da boa música, continua na ativa, em discos e shows, recebendo os aplausos que bem merece como autêntica diva da música popular brasileira!

coração de louca29
chora brasileira
saia rodada
retrato e branco e preto
itajara
lição de amor
o rouxinol e a rosa
beatriz
bye bye brasil

*Texto de Samuel Machado Filho

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Deixe uma resposta