II Festival Internacional Da Canção Popular (1967)

Olá amigos cultos e ocultos! Como nesta semana eu já andei postando um disco de Festival, acho que vou mandar outro para vocês. Segue aqui um raríssimo e esperado exemplar do II Festival Internacional da Canção Popular, edição Rio, de 1967. Este álbum, com certeza, vai fazer muita gente dar pulinhos da alegria. Temos aqui momentos realmente memoráveis que jamais voltaram a ser vistos e principalmente ouvido pela grande maioria. Eu mesmo, que tenho o disco a tanto tempo, já faz um tempão que não o ouço. As vezes a gente precisa dar uma geral nas estantes de discos. Fico aqui matutando, tem discos que eu não escuto faz tempo. É, mas mesmo que eu quisesse… nem que eu tivesse mais 100 anos de vida, acho que não daria tempo de ouvir tudo. Por isso eu vivo numa constante overdose musical. No dia em que eu acabar de digitalizar todos os meus discos (hoje por volta de 6 terabites, com backup!), acho que não saberei o que fazer depois. Mas tenho a certeza de uma coisa, terei uma tremenda discoteca digital, capaz de suprir os mais variados gostos. Se um dia a música no mundo desaparecer, podem me procurar, eu tenho tudo guardado 😉 Como eu disse uma vez ao Zecaloro, eu não tenho só os meus, tenho também os seus 😉 e os de outros blogs que fazem um bom serviço completo. Meu alvo principal é sempre a música/disco fora de catálogo. São dos esquecidos é que precisamos nos lembrar e preservar. O novo terá o seu amanhã.
Bom, mas falando do álbum do dia, confesso estar um pouco confuso. Me lembrei agora que já havia postado um outro disco deste II Festival em maio do ano passado. Essas histórias de festivais bagunçam a minha cabeça, principalmente porque há discos que foram lançados com músicas de um determinado festival, mas necessariamente não são as representativas ou as que chegaram à final. No caso específico deste lp, as músicas e artistas não correspondem aos apontados com finalistas ou vencedores. Há, por exemplo, quatro faixas com a Gracinha Leporace. Será que ela defendeu essas quatro músicas no festival? Não estou bem certo e nem quero procurar agora essa informação. Vou deixar essa questão em aberto para ver se algum dos amigos cultos e ocultos esclarecem as coisas. As vezes é bom ter comentários que vão além, pertinentes ao disco postado e que complementam a informação. Me sinto mais motivado quando percebo esse interesse. Falem, Zuzas!

margarida – gutemberg guarabyra e grupo manifesto
carolina – nara leão
o sim pelo não – mpb-4
canto da despedida – gracinha
de serra, de terra e de mar – claudete soares
desencontro – gracinha leporace
travessia – elis regina
cantiga – mpb-4
oferenda – gracinha leporace
eu sou de oxalá – quarteto em cy
canção de esperar você – gracinha leporace

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

14 thoughts on “II Festival Internacional Da Canção Popular (1967)

  1. Este blog é mesmo uma caixa de surpresa. Explico: tenho este disco, mas fui surpreendido com a postagem do outro volume desta mesma edição do festival, citado no comentário. Vou baixar logo mais. Agradeço desde já por mais esse presente.

    Ficarei imensamente agradecido se um dia puder postar os discos do VI e VII FIC. Quanto a Gracinha Leporace, acho improvável que ela teria defendido quatro canções no mesmo festival. Provavelmente os intérpretes originais no festival não estão no disco porque eram de outras gravadoras.

    Abraços

    Chico – Sto. André

  2. mestre,

    uma ideia: que tal juntar aqui – da mesma forma que fez com os álbuns do selo Paladium – os discos de festivais (que são uma infinidade, às vezes a mesma música é cantada por intérpretes diferentes_. Além do mais, são poucos postados nos blogs, e há todo um universo de raridades a mostrar/explorar.

    Abraço!

  3. Olá a todos.
    Apoio total ao comentario de KL!!!.
    Gracinha Leporace defendeu sozinha CANÇÃO DE ESPERAR VOCÊ na 1ª eliminatoria do Festival. E também “Desencontro” com Mário Teles na 2ª eliminatoria e na Final.

    CANTO DE DESPEDIDA foi defendida na 1ª elimatoria e na Final, por NEIDE MARIARROSA.

    Já “OFERENDA” foi defendida na 2ª eliminatoria e na final por Cynara e Cybele e ficou no 10º lugar.
    Abraço
    Evangelina Maffei (Bs. As.)

  4. Olá novamente,
    A respeito do 10º Lugar da Fase Nacional do II FIC (1967), antes do livro de Zuza, eu já tive uma versao que foi “DE SERRA, DE TERRA E DE MAR” (Geraldo Vandré/Théo de Barros/Hermeto Pascoal) defendida por Geraldo Vandré.
    No caso, eu sigo Zuza Homem de Melo.
    Evangelina Maffei

  5. beleza, mestre,

    mas o blog excusivo de festivais, de marcia Weber, parece que não posta os álbuns, e são só alguns.

    Abraço!

  6. Teria como repostar este disco??? Sou louco por ele, tive ele uma vez e perdi todos os arquivos do meu computador e não consigo encontrá-lo pra download em lugar nenhum!!!! Ficaria muito grato se fosse possível!!! Obrigado desde já!!!

  7. se você observar bem, verá que está tudo muito bem explicado. Infelizmente a maioria das pessoas não se dão ao trabalho de ler as postagens e nem ao menos as orientaçoes explícitas no blog. Todas as postagens trazem links válidos por mais de 4 meses. Quem nao pegou, eu sinto muito. Não tenho como ficar repondo diariamente tantos links que me são solicitados. Até porque, este blog não recebe nada em troca. Mal, mal, um obrigado e olhe lá. Quem quer corre atrás, acompanha e participa e a esses eu procuro sempre ajudar. Sem dúvida é frustrante ver uma coisa que se quer e não ter mais como acessá-la. Infelizmente, tudo que é dinâmico é assim. Tem inicio, meio e fim.
    Por favor, leia as informaçoes do blog e se intere das coisas. Nem tudo está perdido Vai lá…

Deixe uma resposta