Irio De Paula – Jazz A Confronto (1974)

Eu havia dito que esta semana seria bem variada como uma colcha de retalhos, mas acabei ficando na música instrumental e jazz. Acontece que nesses dias eu estou em trânsito, pequenas viagens. Daí, acabei não tendo como cumprir o prometido. Mas, acredito eu, que as postagens estão de bom tamanho (e o ‘ibope’ também). Talvez, mais que vocês, eu estou me divertindo muito e aproveitando o momento para curtir também esses discos bacanas. Estou com a série toda da “Jazz A Confronto” em meu Ipod. São discos ótimos e no ‘cast’ do selo tem alguns músicos brasileiros que muitos poucos brasileiros ouviram falar. Além do Afonso Vieira que eu já postei, tem também o percussionista Mandrake (Ivanir do Nascimento) e o guitarrista Irio de Paula. A série criada pelo produtor Aldo Sinesio nos anos 70 teve 35 volumes, ou seja, 35 discos de um variado grupo de músicos jazzístas europeus, americanos e brasileiros. A ‘química’ do sucesso da “Jazz A Confronto” é justamente o entrosamento entre os músicos, criado pelo produtor. Os músicos tocam nos discos uns dos outros, surgindo assim parcerias inéditas e resultados surpreendentes. O disco que deu origem a série foi este álbum produzido inicialmente com o título de “Balanço” e lançado em 1972. Nele tocam Irio de Paula, Afonso Vieira, Ivanir do Nascimento (o Mandrake) e o baixista italiano Giorgio Rosciglione. Na contracapa, apresentado os artistas, temos um texto do maestro Enrico Simonetti, bem conhecido por todos nós aqui no Brasil através de seus discos e trabalhos pelo selo RGE. A capa que vemos acima já é a da série JAC, de 1974.
Antes de chegarem ao Simonetti, deixa eu clarear um pouco mais… Irio de Paula é um renomado guitarrista de jazz europeu. Já tocou com inúmeros e não menos famosos músicos de várias partes do mundo. Tem em seu currículo discográfico mais de 60 trabalhos. Nos anos 70 esteve na Europa acompanhado a cantora Elza Soares e por lá ficou, estabelecendo residência na Italia. O Afonso Vieira eu já citei no disco anterior da JAC, é outro na mesma linha. Quanto ao Ivanir do Nascimento, mais conhecido por Mandrake (apelido este adquirido por sua semelhança com o personagem da estória em quadrinhos, quando ainda usava um bigodinho), se estabeleceu na Europa no final dos anos 50. Gravou poucos discos autorais, mas participou de diversos projetos e álbuns de outros artistas, principalmente no Jazz e trilhas para cinema. Tanto Mandrake como Afonso Vieira estiveram na trilha criada pelo argentino Gato Barbieri para o polêmico filme de Bertolucci, “O Último Tango em Paris”. Outra curiosidade, Mandrake, falecido nos anos 80, era primo do nosso craque, o Rei Pelé. Confiram também este toque… 😉

mato grosso
astrud
nós quatro
sbrogue
saudade
não quero nem saber
já era
.

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

30 thoughts on “Irio De Paula – Jazz A Confronto (1974)

  1. Ave Augustos Athleticanus Lanternicus!

    Tire essa correção de letra: apesar docapricho evidente na escolha e na variedade do que é apresentado, às vezes, alguma coisa sai assim, “meio que na coxa!”

    Jogue um edredon (tá na moda) por cima e vamos em frente porque a fila anda!

    Sérgio Rocha
    SP

  2. “aquela colcha de retalhos que tu fizeste, juntando pedaço em pedaço foi costurada…”
    clássico!

    abraço

    William

  3. Putz, e não é que é verdade mesmo? O jeito é corrigir esta e a outra postagem onde também foi na 'coxa'. Valeu Antonio, tá corrigido 😉
    Essa passou batido para o 'Anônimo Forevis', ainda bem!
    Ave Sergius! Você sabe, eu não esquento… nem com ededron, além do mais por aqui o calor está infernal.
    Ei Bill, gostei do versinho. Vamos cantar? 🙂
    Agora, aqui prá nós, moçada, esse negócio de ficar na colcha não é mesmo comigo. Nem nas postagens da semana, nem no meu texto. Prefiro mesmo as coxas, um par esguio e bem torneado. Entre elas eu nunca erro 😉

  4. Fantástico o disco!
    A percussão dá um tempero especial.
    Espero ansiosamente o resto da coleção.
    Valeu pelo toque musical.=]
    abraço

  5. Baden, obrigado pela visita.
    Sobre o resto da coleção, sugiro que você vá direto à fonte, como eu indiquei. Da série, que interessa ao TM, foram somente os dois discos postados.
    Considere também o fato de que no blog do Soro Records você já encontra tudo pronto e completo.

  6. Percebí sim! Mas como já disse aquí e censurado por vc, se eu for apontar todos os erros, não faria outra coisa na vida! Não apenas os erros gramaticais, mas os de concordância, que são os piores!Quanto ao infeliz comentário erótico (mulheres lêm esta porcaria), não se esqueça que, assim como a pirataria, propaganda enganosa É CRIME! Eu estava quieto, olha a faca!!!!!
    A4ever

  7. Forevis, vai anotando aí os meus erros. Quando tiver um belo saldo, manda a conta que eu lhe pago com os juros de sempre.
    Quanto ao resto da sua crititica, confesso, não entendi. Que negócio é esse de (mulheres 'lêm' essa porcaria)? Que comentário erótico foi esse que deixou você tão excitado? Não vem não… As coxas que eu me refiro são roliças, esguias, depiladas e muito femininas. Acredito que para você chegar até esse estágio, só mesmo numa outra encarnação. Conforme-se com a sua natureza e vá buscar 'o toque' com outro. Sua sexualidade já é bem comentada por aqui e mais ainda aí no Rio. Agora, meu prezado, só lhe resta segurar a onda. Quando o nêgo passar a ser visto como viado, o máximo que ele consegue provar é que é gilete. Guarda essa faca, Madame Satã!!!

  8. É impressionante como certas pessoas são ignorantes!!! Não entendem o que lêm e ainda se julgam no direito de tirar “conclusões” estapafúrdias sobre a personalidade de alguém que nem conhecem, e, pior ainda, se vangloriam disto e, ainda acham que estão fazendo bonito! Isto se chama “falta de berço”. O que poderemos esperar de um sujeito de pouca cultura que vende discos mofados em banquinhas de praças? Apenas sandices. Infelizmente, não deve ter recebido uma boa educação…

  9. Realmente, quando o sujeito passa a ser visto como viado, o máximo que consegue provar é ser gilete. Por isso é que o anônimo 'forevis' agora só se apresenta com suas chatices simplesmente como anônimo. Ele ainda não quer sair do armário kkkkk….

    Tales

  10. By Forevis, O Gramático: “…certas pessoas são ignorantes!!! Não entendem o que lêm…”. Até ontem, o correto era “leem”, do verbo LER, já sem acento por conta do Acordo Ortográfico já em vigor.

    Quanto ao resto da discussão, sobre “viados” e afins, temos mais o que fazer, que é baixar esse acervo MARAVILHOSO E CADA DIA MAIS SURPREENDENTE. Se não fosse isso aqui, seríamos quase que obrigados a ouvir Vá Nessa da Mata, Ana Cartolina, Nanando Reis, Narisa Monte, Moska (arg!), Chico Pésar e toda essa emepebrê de quinta.

    Parabéns, Toque Musical. As “velharias” estão com tudo!

  11. Eles lêem; a terceira pessoa do plural do presente do indicativo do verbo ler é lêem. O “cara de cima” também está errado! A falta do outro “e” pode ter sido erro de digitação do outro anônimo!
    Agora, dizer que grandes talentos como Ana Carolina, Marisa Monte,Chico Cesar e outros, são mpb de 5ª, me perdoe, mas você não entende nada de música, deve ser um alienado! Daqui uns 50 anos, vão estar exaltando estes nomes que você citou. como o supra-sumo da mpb, é tudo questão de tempo…
    “Se rugas marcam seu rosto, não deixe que marquem seu coração”

    Angela Martins – Fortaleza – CE

  12. Angela, pirou?

    Não escrevi nada de errado, e não tenho rugas, ok?

    Esses “artistas” da emepobrê envergonham o país, e o tempo felizmente os mandará para o anonimato (de onde nunca deveriam ter saído). Até uma adolescente alienada e comedora de McDonalds conseguiria escrever coisas mais interessantes em seu diário do que essas musiquetas para enganar otário deslumbrado.

  13. Angela, ante todo não me tome a mal e por favor me desculpe pois talvez eu não seja a pessoa mais indicada para corrigir você por quanto eu não sei falar corretamente o português mas tenho que investigar e ler muito para poder aprender sua lingua o melhor possível. O segundo Anônimo está correto quando diz que a palavra “leem” não vai acentuada. Por favor leia os textos que a continuação cito para você.

    Abraços, Nina

    “Guia Prático da NOVA ORTOGRAFIA
    Michaelis
    Douglas Tufano
    (Professor e autor de livros didáticos de língua portuguesa)

    Mudanças Nas Regras De Acentuação
    (…)

    3. Não se usa mais o acento das palavras terminadas em êem e ôo(s).”

    Fonte: http://michaelis.uol.com.br/novaortografia.php

    ———————————-

    “Nova Ortografia: As palavras paroxítonas terminadas em (…)

    O Novo Acordo Ortográfico determina a supressão do acento circunflexo das formas verbais terminadas em “-eem”. São palavras paroxítonas cujo acento gráfico é, de fato, desnecessário.

    Essas formas aparecem nos verbos “crer”, “ler” e “ver” conjugados na terceira pessoa do plural do presente do indicativo (eles creem, eles leem, eles veem) e no verbo “dar” conjugado na terceira pessoa do plural do presente do subjuntivo (que eles deem), bem como em seus derivados.

    Vale observar que, embora não seja um derivado de “ver”, o verbo “prover” se conjuga como ele por analogia. Vale, portanto, a nova regra também para o verbo “prover”: eles proveem.(…)”

    Fonte: http://stoa.usp.br/anacesar/weblog/47831.html

  14. Cara, além de amargo, você é burro!!! “Rugas” foi no sentido figurado. Em que mundo você vive? Inventa uma máquina do tempo e volte para o ano de 1895, você está deslocado da nossa era, aliás, no seu caso, apenas a reencarnação resolve…
    Angela Martins!

  15. Ricardão??????? Seu Id não inspira muita inteligência! Você é daqueles que repetem “com certeza” dezenas de vezes? Com certeza que sim! hahaha!!!
    A4ever

  16. Angela Martins,

    “Você está deslocado da nossa era” (palavras suas), eu ecrescentaria: felizmente, pois não há nada produzido na “sua” era que realmente valha a pena aplaudir. Para encerrar o assunto, pergunte aos seus botões quem hoje, em sã consciência, tem coragem de pegar um violão ou abrir um piano, por exemplo, para tocar ou cantar alguma coisa desse besteirol que chamam de música? A prova maior de que isso daí é lixo só é o fato de que NINGUÉM, mas NINGUÉM REGRAVA esses “autores” de merda, só eles e a cantora da banda Callyyppssoo (é assim que os artistas da “sua” era brega escrevem o próprio nome, pois na identidade têm mal um dedão carimbado). “Sua” era é a geração Tiririca.

    Blééééé´!

  17. Ué cara??? Você me criticou anteriormente dizendo que “lêm” estava errado, que o certo seria “leem”, agora você vem e escreve “têm”, segundo, você mesmo, não seria “teem”? Qual a diferença na conjugação dos verbos “ter” e “ler”? Aqui ninguém está falando de Calypso ou bunda-music, estamos falando de Vanessa da Matta, Marisa Monte, Ana Carolina, etc… Você tem a alma pobre e a inteligência não é uma das suas virtudes!
    A4Ever

  18. Ah! Ia me esquecendo, Ricardão, pergunta pra sua mulher (se é que vc tem) se vc está com essa bola toda??? Garanto que vai se decepcionar!!! Eu já falei aqui, PROPAGANDA ENGANOSA É CRIME! Eu não preciso ficar alardeando minha masculinidade pra ninguém, não preciso disto, deixo esta “necessidade” pra vcs. pobres inseguros e ignorantes!!!
    A4Ever

  19. 4Ever,

    A justificativa gramatical é simples. O verbo “ler”, no plural, é “leem”. Mas o verbo “ter” não duplica a letra “e”. A concordância no plural é marcada pela coloca~~ao (obrigatória) do acento circunflexo.

    Sei que aqui não se trata, especificamente, de “bunda music” mas de artistas que, mesmo se usar a bunda, só fazem merda.

    Para quem tem mais do que dois neurônios, é uma tortura ouvir essa turma que se fantasia hippie para dar um ar de “cult”. Do mesmo jeito, essas barangas que produzem guinchos e são chamadas de “cantoras”, que gastam tudo o que ganham fazendo lipospiração para mostrar o quanto são vagabas (pois ser vagaba hoje dá ibope; é chique gostar de funk e de “reboleixan”). Alma pobre é isso aí ou você acha que os eutores de “amor I love you, amor I love blábláblá” e “bala Juquinha, algodão doce, manjar” merecem ser chamados de novos talentos música popular brasileira?
    Deveriam, sim, ter vergonha de tudo isso e cantar só no banheiro. Com a porta fechada e a luz apagada.

  20. NOSSA SENHORA!!! Assim não dá!!! Ler e ter possuem a mesma conjugação e não adianta querer “contornar”, quanto ao resto,SEM COMENTÃRIOS, CANSEI!!!
    BEATLES??? (viúva do John), de onde vc tirou esta conclusão estapafúrdia, não entendi????? Ou será fixação sua? A carapuça te serviu? então vista-a, mas tome cuidado para não fazer 2 furinhos em cima, boçal!!!
    A4Ever

Deixe uma resposta