Wilma Bentivegna – Preciso Aprender A Ser Só (1966)

E então, amiguinhos cultos e ocultos, temos aqui mais uma cantora, mais uma voz feminina para acalentar esses momentos tão medonhos. O bicho está lá fora e o melhor mesmo é ficar em casa curtindo as publicações aqui do Toque Musical.
Hoje temos Wilma Bentivegna, cantora paulista cujo período de maior atuação se deu nos anos 60. Já apresentamos dela, aqui, o primeiro lp lançado em 1961, “Canção do amor que lhe dou”. Agora temos “Preciso aprender a ser só”, disco de 66, onde ela nos apresenta um repertório não apenas de versões de sucessos internacionais, como era o seu habitual, mas também a música brasileira, entre essas, inclusive a que dá nome ao disco. Wilma gravou até os anos 70 e em sua maioria, compactos. Neste disco ela conta com os arranjos e regências do maestro Waldemiro Lemke. Confiram, no GTM…

oferenda
tudo de mim
o bilhete
ninguém chora por mim
e a vida continua
serenata da chuva
somos iguais
sentimental demais
eu que não vivo sem te ver
xangrilá
prelúdio da tua ausência
e eu te perdi
tristeza de voltar
o princípio e o fim
amor perdoa-me
o mundo
renúncia
preciso aprender a ser só
sim creio



.

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.