Claudionor Cruz – Hoje (1972)

Boa noite, meus caríssimos amigos cultos e ocultos! Hoje estou trazendo para vocês um disco raro e que muito importa para o nosso acervo. Trata-se, pelo menos até onde sei, do único lp gravado pelo violonista e compositor Claudionor Cruz. Este é mais um dos grandes nomes da ‘velha guarda’ e que por força do destino acabou ficando um pouco esquecido. Porém, sua música foi eternizada através de outros intérpretes. Mineiro, de Paraibuna, Claudionor começou cedo na música, Seu pai era mestre de banda em sua cidade natal e desde de criança tinha contato com a música. Sua trajetória profissional começa mesmo no Rio de Janeiro, na década de trinta, quando então passa a compor e tocar em diversos conjuntos. Como compositor teve também vários parceiros, mas Pedro Caetano foi o mais constante e com ele criou grandes sucessos da música popular brasileira. Neste lp, temos o artista apresentando doze composições suas e de parceiros. Ele vem acompanhado pelo Regional e Côro de Syney Martins e tem como cantores presentes no disco Gilberto Milfont, Haydee Belli, Maria Celeste, Edson Alves e outros. Na contracapa temos um um texto de apresentação do velho amigo e parceiro Pedro Caetano. O disco foi lançado pela Chantecler, através de seu selo Rosicler, em 1972. Não deixem de conferir…
 
rio antigo
virgínia flor
a vida é amor
destino
sou homem, não sou deus
rimando tristeza
cais do porto
porque brigamos
vem chegando a madrugada (como é linda a madrugada)
sou ninguém
choro triste
o sol
 
 
.
 

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.