Felipe Wagner E Sérgio Cardoso – Castro Alves E Alvares De Azevedo (1989)

Diante ao sucesso que as postagens de disco de poesias fazem por aqui, penso que podemos dar sequência durante a semana numa dobradinha. Vamos alternando entre discos de música e de poesia, ok?

Hoje teremos outros grandes nomes da poesia brasileira, Alvares de Azevedo e Castro Alves, interpretados pelos atores Felipe Wagner e Sérgio Cardoso. Este lp é um relançamento e faz parte de uma série lançada pela RGE, dedicada à poesia, no início dos anos 60. Os dois poetas trazem em comum o fato terem vivido o período do Romantismo, um movimento cultural que se iniciou na Europa no final do século dezoito e se estendeu por mais de cinquenta anos. Alvares de Azevedo é tido como um poeta da segunda fase do romantismo, que se caracteriza por abordar temas obscuros como a morte e o sofrimento do individuo, a chamada fase do ‘mal do século’. Alvares de Azevedo era um poeta que exaltava a morte. Seria hoje uma espécie de ‘dark’. Já Castro Alves é o romântico da terceira fase, que compreende o poeta com uma visão mais ampla das coisas do mundo, mais voltado para as questões sociais, para o amor e o erotismo. Castro Alves é denominado o “poeta dos escravos”, sendo um dos mais expressivos representantes dessa geração.
No disco, de um lado, Felipe Wagner interpreta as poesias de Castro Alves. Do outro, vem Sérgio Cardoso com Alvares de Azevedo. Na contracapa encontramos um texto de Lygia Fagundes Telles, que com certeza é bem mais interessante e motivador que esta simples resenha. Confiram então o toque…
Castro Alves
o livro e a américa
o laço de fita
a hasverus e o gênio
mocidade e morte
o gondoleiro do amor
versos de uma viajante
último fantasma
queimada
vozes d’africa
Alvares de Azevedo
introdução
soneto
lembrança de morrer
meu sonho
soneto
desanimo
o lenço dela
por mim
morena
oh, não maldigam
soneto
a minha esteira
se eu morresse amanhã

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

5 thoughts on “Felipe Wagner E Sérgio Cardoso – Castro Alves E Alvares De Azevedo (1989)

  1. Cara, sera que vc ñ tem nada do simbolismo, tipo Cruz e Souza?
    Tem muita gente aqui na cidade curtindo seus post mano, só coisa fina e bem comentada. Parabéns.

  2. Meu prezado, não me lembro de ter em audio poetas como Cruz e Souza ou qualquer outro dimbolista. Vou dar uma checada, mas não posso garantir. Se tiver eu posto, ok?
    Valeu a sua participação!

  3. puxa vida! quando eu entro nesse blog eu fico com vontade de só ouvir coisas do brasil!
    talvez eu até faça isso por um tempo..rsrs

    abs!

Deixe uma resposta