Uma Noite No Pop-Show Camboriu (1971)

Olá, amigos cultos e ocultos! O Toque Musical apresenta hoje um disco em tempo de verão antecipado. É “Uma noite no Pop Show Camboriú”, lançado em 1971 pela Continental, com o selo Musicolor. A maior parte de suas faixas foi gravada ao vivo no Pop Show, então a mais sofisticada casa noturna do sul brasileiro, que ficava em Camboriú, Santa Catarina, pela Brazilian Show Band, que executa alguns dos maiores sucessos ditos “jovens” da ocasião. Completam o álbum Cyro Aguiar, Tony Campello e Vera Lúcia, com duas faixas cada um. Disco bacana, cheio de alto astral, feito para ouvir, dançar e relembrar bons tempos. É só ir ao GTM e conferir.

 
bittersweet samba
o samba é bom assim
tempo bom
pergunte ao joão
lata d’agua
bittersweet samba – brazilian show band
quando – vera maria
un raio de sol
dum dum
tomando café hablemos de amor – brazilian show band
cândida – cyro aguiar
não acredito – tony campello
i’ve been hurt
my pledge of love – brazilian show band
adieu jolie candy – vera maria
georgia on my mind – brazilian show band
procurando tu – brazilian show band
raindrops keep fallin’ on my head – brazilian show band
banana com açucar – tony campello
 
 
 
*Texto de Samuel Machado Filho  

Grupo Semba – 20 Sambas Top (1975)

Fala aí, amiguinhos cultos e ocultos! E o samba continua para a alegria de todos. Hoje o nosso encontro é com o Grupo Semba, nome, por certo, criado para um conjunto de estúdio neste projeto “20 Sambas Top”. Segundo informam na contracapa “Semba” é uma expressão Nagô que significa ‘umbigada’ e da qual se originou, por corruptela, a palavra ‘samba’. Este disco tem a produção de Waldir Santos e arranjos e regência de Messias Santos Jr. Traz um repertório de vinte sambas bem populares, duas músicas por faixa, que agradam em cheio. Como toda boa capa dessa época e para essas coletâneas sempre havia uma pitada de sensualidade. Essa moça com carinha sapeca, por exemplo, já apareceu estampando outros discos do mesmo naipe.

vai doer
farofa fa
disritimia
1800 colinas
côco só côco
quantas lágrimas
tem que ser agora
tamanco malandrinho
a beleza que é você mulher
dona flor e seus dois maridos
tô chegando já cheguei
vermelho azul e branco
fato consumado
não vou deixar
renascer das cinzas
além de tudo
cuica e viola
meu tamborim
terceiro ato
 
 
.