Paralaxe – Quartzo (2015)

Bom tarde amigos cultos e ocultos! Hoje eu estou trazendo para vocês o trabalho do meu amigo Rafael Carneiro e sua banda Paralaxe. Na verdade, trata-se de um duo, ou seja, os músicos Rafael Carneiro e Fred HC. Trabalho super bacana e de altíssima qualidade realizado em 2014 e lançado no ano seguinte. Com tanta coisa sendo lançada hoje em dia de forma independente, fica quase impossível separar o joio do trigo, ou até mesmo identificá-los se não for ouvindo.
Incluo aqui, pra facilitar a minha vida, uma resenha já pronta sobre o grupo e sobre este disco, que desde já eu recomendo 😉
A enzima inicial da Paralaxe nasce em 2003, da vontade de fazer experiências musicais pautadas por poesia; vontade que foi se destilando na ideia de criar canções em forma de música eletrônica – ou fazer música eletrônica que tomasse forma de canções. Formada por um dos melhores letristas e vocalistas da cidade, Fred HC, e por um guitarrista que é uma verdadeira usina de estilos, Rafael Carneiro, a Paralaxe tem três discos lançados (“Paralaxe”de 2005, “Under Pop Pulp Fiction”, de 2007 e “Deus Ex Machina”(2011).
O último disco da banda, “Quartzo”, lançado em 2015, é um dos projetos mais interessantes e arrojados da cena independente nacional: um disco de vinil gravado no estúdio no Bunker Analog, incrível iniciativa do músico Anderson Guerra, localizado no bairro Santa Efigênia. Trata-se de um dos poucos estúdios no país especializados em gravações analógicas, ou seja, abrindo mão da infinidade de recursos digitais que ocupam as gravações atuais e voltando ao velho esquema utilizado para a gravação de vinis e cassetes. Assim, a sonoridade eletrônica da banda foi transfigurada em sons orgânicos que pedem bênção ao soul, ao jazz, ao blues. Um trabalho imperdível de uma banda fundamental para BH.

barry allen beri beri
clubber do milharal
magdalena
lázaro
juliano doido
bin laden é bruce wayne
retrato
acho que passei do tempo
.

Comments

comments

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Deixe uma resposta