Pepe Castro Neves – Coração Vulgar (1979)

Bom dia, amigos cultos e ocultos. Estou chegando a conclusão de que todos os discos que tenho disponível e que penso em postar, de uma forma ou de outra já foram postados por algum outro blog. Não sei se o número de blogs aumentou ou se os discos mais comuns estão chegando ao fim. O fato é que as coisas se repetem. Se por um lado isso dá ao disco mais visibilidade, por outro se torna desanimador para quem posta. Estou vendo que preciso sair do senso e do gosto comum, voltar às origens. Por enquanto, vamos cozinhando o tradicional já que o estoque ainda guarda muita digitalização e horas trabalhadas.

Hoje o dia é do independente e trago para vocês o álbum “Coração Vulgar” de Pedro Paulo Castro Neves, o Pepe, da musical família Castro Neves. Pepe é um cantor talentoso, o caçula da família que aprendeu tudo ouvindo os imãos mais velhos e seus ilustres amigos visitantes. Segundo o texto do encarte, aos 20 anos estudava música e tentava uma oportunidade como programador da Rádio Jornal do Brasil. Trabalhou com Egberto Gismonti fazendo parte do coro em alguns dos seus discos e em vários concertos entre os anos de 72 e 74. Através de Gismonti, Pepe conheceu o francês Michel Legrand com quem chegou a gravar um disco. Foi morar na França onde cantou e estudou com Bruno Wyzui. Lançou este disco, seu primeiro álbum individual, em 1976 por um selo independente. Montou um repertório dos mais interessantes com músicas de Ivan Lins, Egberto Gismonti, Toninho Horta, Sá & Guarabyra, Nelson Cavaquinho e outros. Não bastasse o ‘menu’, contou com a participação de gente tarimbada, músicos como Wagner Tiso, Robertinho Silva, Luiz Alves, Mauro Senise e outros. O resultado não podia ser outro, um belo disco! Tá duvidando? Confira então…
coração vulgar (você vai pagar)
bailarinha
luto
pedar da lua
segredo quebrado
calma
se
passarinho
músicos da noite

Deixe uma resposta