Maurilio E Seu Piston – Convite Para Dançar (1958)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! Meio que em cima da hora, surgiu aí uma semana de folga. Imperdível e inadiável. Estou viajando amanhã para o Rio de Janeiro e mesmo com todas as facilidades para os 15 minutos dedicados às postagens diárias, não pretendo fazê-las pela semana. Vamos dar uma pausa, afinal eu também mereço, vocês não acham?

Para encerrar, aqui vai um disco que eu passei quase duas horas dando uma geral para então postá-lo para vocês. Depois de tudo pronto, agora há pouquinho, vi que o danado já estava em mais uns três blogs. E eu crente que estava trazendo alguma velha novidade. Bom, agora a coisa está feita. Só de preguiça ou pirraça não vou me estender falando do disco e artista.
Temos aqui o pistonista Maurílio Santos, mais um grande instrumentista brasileiro, totalmente esquecido. Maurílio tocou com as melhores e mais diversas orquestras e maestros brasileiros. Acompanhou muitos músicos, gravou também. Mas discos solos, que eu conheço é só este. Por sinal e aliás, o grande motivo da escolha deste disco é o gabarito do nosso músico e do repertório sortido, com samba, fox e beguine.
Vocês fiquem aí à vontade. Segurem as pontas que semana que vem eu estarei de volta. Té mais!
fantasia carioca
nêga manhosa
all the way
to each his own
reza por nosso amor
a fonte secou
concerto d’autunno
please
promessa
rosa maria
when i fall in love
le gondolier

Deixe uma resposta