Pedrotti E Seu Trombone – Gafieira Meu Xodó (1975)

A quem possa interessar… “Pedrotti e seu Trombone – Gafieira, Meu Xodó”. Disco lançado em 1975 pelo selo carioca Discofam, trazendo o trombonista, maestro, compositor, arranjador e professor Lineu Fernandes Pedrotti, em seu segundo lp. Pedrotti é um músico respeitado, um dos maiores trombonistas brasileiros com uma afinação para o samba que tem feito escola. Neste lp podemos bem constatar o seu talento. Vale a pena ouvi-lo, mesmo apesar da tremenda sacanagem que fizeram ao mixar a gravação com um suposto (e chato) zum zum zum de gafieira. Uma falação (a voz até parece com a do João Nogueira) que não se limita a vinhetas e finais, vai direto… É como se entre o microfone da gravação e o Pedrotti houvesse uma mesa de gafieira bem agitada, a turma toda se comportando conforme o habitual. Este é o tipo de disco, perfeito, para quem faz uma festa e não aparece ninguém. Poe para tocar alto, quem escuta de fora vai logo pensar, putz, que festão!

tamanco malandrinho
batendo a porta – foi um rio que passou em minha vida
retalho de cetim – naquela mesa
vem chegando a madrugada – fechei a porta
tem capoeira – maior é deus
helena, helena – assassinato do camarão
na glória
o pequeno burguez – 1800 colinas
eu quero apenas – ninguém tasca (o gavião)
arrependimento – apelo
eu agora sou feliz – tristeza
paraquedista
cheiro de saudade – o importante é ser fevereiro
general da banda – guardei minha viola – maracangalha
.

Deixe uma resposta