Rodrigo Valle – Inesquecível Futuro (1983)

Para a nossa sexta feira independente, hoje vamos com mais um disco do mistérioso Rodrigo Valle. Digo misterioso porque mesmo sendo mineiro e estando a algumas poucas montanhas daqui, eu quase nada sei dele. Assim como na rede, também, sem nenhuma informação. Eis uma coisa que eu não consigo entender. Afinal o cara fez não foi apenas um ‘disquinho’ e mesmo que fosse, está bem acima da média, principalmente do que foi feito naquela década. Por onde anda Rodrigo Valle? Foi essa a pergunta que fiz desde que postei o seu primeiro disco, em setembro de 2007. Até hoje ninguém se manifestou oferecendo mais informações. Seja como for, com o pouco que temos, já dá para começar.
“Inesquecível Futuro” é um disco tão bom ou melhor que o primeiro. Uma fusão progressiva que o coloca na classe dos discos inclassificáveis. Seria rock, jazz, new age, mpb, mpm… tpm? Não sei… O que sei é que temos um trabalho de qualidade, com a participação de alguns dos melhores músicos mineiros como Nivaldo Ornellas, Nenem, Ivan Correa, Augusto Rennó, Laércio Vilar, entre outros. O disco é essencialmente instrumental. A música que eu faço questão de destacar é “Frequência Modulada”, além de ser um jazz a la Clube da Esquina, manifesta o verdadeiro e tradicional sentimento futebolístico mineiro. É Galoooo!

rocky
astral chart
nosso amor
fequência modulada
yod
dança dos gnomos
inesquecível futuro
mantra
afrodite
guerreiro cósmico africano

Deixe uma resposta