Alcides Gerardi – Despedida (1964)

Hoje estou atendendo aqui aos que, a algum tempo atrás, haviam me pedido para postar mais coisas do Alcides Gerardi. Discos deste artista são mesmo difíceis de achar e sua obra anda meio esquecida. Eu, sempre que possível, tenho procurado atendê-los, embora não fosse esta a minha proposta inicial. Por outro lado, como tenho à mão coisas que podem agradar e que também me agradam, porque não fazê-lo? Mas aviso, não há promessas…
Segue então este álbum raro do Gerardi, com uma capa que desperta, no mínimo a curiosidade. A orquestração e arranjos são do maestro Astor e o repertório vai de samba ao bolero. As informações complementares estão na contracapa e selo, sempre incluídos no pacote. Este é mais um álbum que vai dar ibope.

despedida
por toda a vida
quem me vê
volte
diga
tinha que ser
a maria chorou
deus me ajudou
sem motivo
em volta da luz
perversa
a corda e a caçamba

Deixe uma resposta