Dani Turcheto – Madeira Torta (2011)

Muito bom dia, amigos cultos e ocultos! Vez por outra (e mesmo sem tempo) eu procuro dar uma mexida no blog, inserir alguma coisa, implementar com alguma novidade e por aí a fora… O importante é estar sempre nessa mutação. Aqui, a única coisa que não muda é o visual do avatar Augusto TM. Esse é marca registrada, hehehe…

No sentido de manter a popularidade do Toque Musical eu estou sinalizando para as minhas contas no Facebook e Orkut. Embora eu não tenha a menor paciência com esses sites de relacionamento, sei que são ferramentas importantes e necessárias nesse nosso mundo globalizado. Não sei se terei saco para abrir esses portais do social, mas vou tentar. O Orkut eu já tinha a mais tempo, agora surgiu o primo rico, o Facebook, que para mim, é a mesma geléia. Enfim, estamos aí, sintonizados também com esse público. Por favor, me adicionem… hehehe…
Bom, ainda no pique das novidades, eu tenho outra que vai agradar. Estou fazendo aqui uma promoção e quem vai sair ganhado são vocês, quer dizer, alguns, os mais sortudos 🙂
Há quase dois meses atrás eu postei aqui o primeiro disco do cantor, compositor e sambista Dani Turcheto, que desde então tem feito muito sucesso no Toque Musical, pelo menos no número de acesso ao ‘download’ do seu “Sobremesa”. Como eu havia dito, Dani é um músico que busca uma relação diferente com o público. Eu entendo que o valor de sua arte está nele próprio e que os discos são mais uma consequencia, um produto promocional de sua música e um registro do seu feito. Na sua concepção, o público paga pelo que acha que vale. Considerando essa sua ideia, acho que ele foi muito espertinho, pois só mesmo na ignorância, pãodurísmo ou teimosia alguém diria que sua obra é ruim. Muito pelo contrário, o cara é muito bom. Sua música tem originalidade, qualidade e está acima de qualquer suspeita. Eu, sinceramente, chego a estranhar o fato dele ainda não ter alcançado um maior destaque na mídia. Onde estão os nossos críticos especializados que ainda não ouviram o Dani Turcheto? Será que foi preciso ele lançar mais um excelente álbum para se confirmar o seu talento? Se for isso, então vamos lá… vamos conhecer melhor esse artista da nova geração da MPB. Tenho certeza que vocês não irão se decepcionar, muito pelo contrário. “Madeira Torta” é mesmo uma confirmação de que bom gosto não surge por acaso. Um disco disco ainda mais bem produzido que o primeiro. Gravado em Sampa e em Nova York pelo músico e produtor João Erbetta. As mixagens e masterização também foram feitas nos “States’. Por aí já se vê o cuidado na elaboração desse projeto. Dani também contou com um time de músicos de primeira. Me chamou a atenção também os arranjos, finos! Ele teve a feliz ideia de colocar um Harmmod floreado os seus sambas. Convidou o fera, Jon Cowhert, para tocar o Fender Rhodes e o B3. Putz, como eu gosto do som daquele orgão! Deu um aspecto de nobreza, um misto oscilando entre o moderno e o antigo. Como ele mesmo diz, fazendo samba novo com cara de antigo. Em resumo, temos aqui um discaço! “Madeira Torta” foi lançado em formato CD e vinil (importado!) E é com muito prazer e honra que eu estou divulgado este trabalho, o qual, como disse anteriormente, alguns sortudos poderão ganhar o disco de verdade. Para isso, basta apenas que os interessados entrem para curtir a ‘fan page‘ do artista, no Facebook, comentem que conheceram o trabalho aqui no Toque Musical e que querem receber gratuitamente um exemplar. Agora, para ganhar, o cabra tem que dizer porque prefere o vinil ao invés do cd, ou vice versa. Os autores das melhores frases ganharão os discos. Corram, pois o prazo é limitado! Mas, independente de sorteio, acho que vale a pena adquirir os discos.

madeira torta
um samba em cada esquina
deu zoeira
amor de lágrima
enchente
amanhã ninguém sabe
coração de gato
atol
tempo de voar
festa de reis
você acha que eu gosto?

Deixe uma resposta