Vital Lima – Cheganças (1980)

Digam aí, amiguinhos cultos e ocultos, tudo bem? Aqui estamos, desta vez trazendo o cantor e compositor paraense Vital Lima. Nós já o apresentamos aqui em outra ocasião, em disco com o parceiro, outro grande artista paraense, o Nilson Chaves. Agora temos o prazer de trazer o segundo trabalho solo dele, gravado em 1980, pelo selo Tapecar. Um disco realmente muito bonito e que, com certeza, irá agradar. Chega junto no GTM…
 
o menino e o passarinho
arame farpado
precisava ver
urutai
boi bumbá
carambola
essa pessoa
cobra traiçoeira
arisco
disfarce
tacaca
por quem os anjos cantam
 
 
 
.

Fernando Lona – Cidadão Do Mundo (1977)

Boa noite, meus camaradas, amigos cultos e ocultos! Marcando o ponto do dia, hoje eu trago para vocês o cantor e compositor baiano Fernando Lona. Já tivemos a oportunidade de postar aqui no Toque Musical alguns discos trilhas sonoras compostas por ele. Agora trazemos para vocês o “Cidadão do mundo”, seu único disco, lançado em 1977 pelo selo Tapecar. Infelizmente, no mesmo ano de lançamento deste lp, Fernando Lona viria a falecer em um acidente de automobilístico, dando assim fim a sua carreira. Porém, apesar de tudo, Lona será sempre lembrado como um grande compositor, entre tantos, parceiro de Geraldo Vandré, com quem compôs o clássico “Porta estandarte”. Esta é uma das doze faixas que fazem parte deste disco. Um trabalho bem bacana e que com certeza poucos conhecem. Não deixem de conferir no GTM…

desencanto

fado das gaiolas

três três

caiado

porta estandarte

queimada

cidadão do mundo

beira-mágoa

auto retrato

águas do sertão

abc

estandarte de couro brazões

.

 

Beth Carvalho – Canto Por Um Novo Dia (1973)

Olha aí um disco bacana. Samba(-canção) puro, coisa fina! Para muitos este é considerado o primeiro disco da Beth Carvalho. Mas na verdade foi o primeiro na Tapecar, onde, na minha opinião, ela gravou seus melhores trabalhos. Beth já havia gravado um disco pela Odeon, mas esse fica para um outro momento. Neste lp tem “Folha seca” do nosso maravilhoso Nelson Cavaquinho e Guilherme de Britto, “Velhice da porta-bandeira”, “Hora de chorar”, “Canto por um novo dia”… Grande disco!