Valsa Brasileira – Nova História Da Música Popular Brasileira (1976) 1

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Como eu havia prometido para este novo ano, estarei postando os discos da coleção “Nova História Da Música Popular Brasileira” que me foi gentilmente doada pelo amigo Carlos Moraes. Esta é aquela coleção que todo mundo tem, mas ninguém tem ela completa. Agora, durante o ano, uma vez por semana, estarei postando um volume dessa série super bacana. Procurarei seguir as postagens por ordem alfabética, já que esta coleção não é numerada. Agora chegou a chance de completar a série. A coleção da Abril Cultural, me parece, saiu umas três vezes. Esta, creio, seria a segunda.
Sobre o conteúdo de “A valsa brasileira”, assim como os demais discos da série que virão, eu não irei me ater. Todas as informações estarão incluídas no ‘pacote’. Vocês sabem, aqui é serviço completo, barba e cabelo. 🙂

torturante ironia – silvio caldas
boa noite amor – francisco alves
ciúmes sem razão – orlando silva
e o destino desfolhou – carlos galhardo
só nós dois no salão… e esta valsa – francisco alves
mais uma valsa… mais uma saudade – carlos galhardo
caprichos do destino – orlando silva
torre de marfim – carlos galhardo

Boas Festas (1960)

Nada com ter um blog para nessas horas poder desejar a todos um feliz natal, acompanhado de trilha sonora e tudo mais. Isso sim é que é um cartão musical! E ele vai para todos vocês, com os meus votos de boas festas. Feliz Natal!
Aqui temos mais um disquinho para servir de trilha nesta noite que se aproxima. Este é outro álbum com repertório natalino lançado (segundo me informaram) em 1960 pela RCA Victor. A bolacha traz doze temas tradicionais na interpretação de alguns dos mais importantes nomes da gravadora. Este disco só peca em um evidente detalhe, a capa. Nessa eles fizeram feio. Esse Papai Noel aí não convenceu. Se uma criança der de cara com essa figura, passa de imediato a não acreditar no bom velhinho. Mas tirando esse bizarro detalhe, o disco é muito bonito, confiram…

boas festas – carlos galhardo
natal branco – nelson gonçalves e trio de ouro
quando chega o natal – ivon curi
jingle bells – mozart e sua bandinha
o velhinho – carlos galhardo
noite silenciosa – trio de ouro
papai noel – carlos galhardo
natl pobre – trio nagô
natal das crianças – carlos galhardo
fim de ano – mozart e sua bandinha
natal – zaíra cruz
ano novo – ivon curi

Oswaldo Santiago (1973)

Olá eleitores brasileiros! Espero que tenham votado com consciência. Olá também aos demais que de algum lugar do mundo vieram parar aqui. Sejam bem vindos!
Depois daquela dose de ontem com Carlos Galhardo, me lembrei de um nome, que por certo muitos não conhecem ou esqueceram, me refiro à Oswaldo Santiago, um dos grandes letristas da música brasileira nos anos 30, 40 e 50. Foi o autor dos versos do Hino a João Pessoa, música de Eduardo Souto e gravado por Francisco Alves. Seu parceiro mais constante foi Paulo Barbosa e dos interpretes, Carlos Galhardo foi sem dúvida o seu maior porta-voz. Oswaldo se afastou da música para se dedicar às leis. Embora não fosse formado em Direito passou o resto de sua vida estudando questões de direito autoral. Chegou inclusive a escrever alguns livros sobre o assunto. (gostaria de saber qual é a opinião dele sobre tudo isso nos dias de hoje).O disco que temos aqui foi uma iniciativa louvável e muito importante por parte da RCA Victor para com a memória da música brasileira. O álbum foi lançado em 1973, trazendo os grandes sucessos de sua co-autoria. Carlo Galhardo está em quase todas. Confiram essa rara coletânea.

italiana – carlos galhardo
lenda árabe – carlos galhardo
lig, lig, lig, lé – castro barbosa
madame pompadour – carlos galhardo
cortina develudo – carlos galhardo
viver parate amar – vicente celestino
jóia falsa – gastão formenti
torre de marfim – carlos galhardo
vela branca sobre o mar – carlos galhardo
a princesa e a rosa – vicente celestino
roleta da vida – carlos galhardo
eternamente – gastão formenti

Carlos Galhardo – Sambas de Ontem (1957)

Para completar a noite, mais um ‘gogó de ouro’, Carlos Galhardo, “o cantor que dispensa adjetivos”. Um dos cantores que mais vendia discos no Brasil. “Sambas de ontem” é um disquinho maravilhoso com oito pérolas de compositores como Ary Barroso, Ataulfo Alves, Bide, entre outros… Acho que vocês irão gostar 😉

o correio já chegou
quero morrer cantando
fui louco
saudade dela
se você jurar
a malandragem
mágoas de vagabundo
divina dama

Carlos Galhardo – Os Grandes Sucessos (1970)

Em homenagem a uma pessoa muitíssimo especial (onde que que ela esteja), estou postando esta seleção de sucessos do grande Carlos Galhardo, o rei da valsa. Ela iria gostar de ouvir… 🙁
Carlos Galhardo foi um dos quatro grandes nomes do rádio ao lado de Francisco Alves, Orlando Silva e Sílvio Caldas. Neste lp temos vários momentos de cantor na RCA Victor. (…mas eu não sei até hoje se ele nasceu mesmo em Buenos Aires ou em São Paulo)

fascinação
gira… gira… gira…
italiana
vela branca sobre o mar
lenda árabe
linda borboleta
adeus, amor
madame pompadour
a pequenina cruz do teu rosário
mulher
alguém
bodas de prata

Ao Mestre Ataulpho com Carinho – Vários (1969)

Já deu para perceber como sou fan do Ataulpho Alves, né? Realmente, aprendi a gostar deste compositor muito cedo. Suas composições estão presentes no decorrer dos meus ‘300 anos’ e em família. Não é atoa que herdei muitos discos dele. Há uma certa atração ou coincidência, em todo lugar esbarro com Ataulpho. É curioso isso…
Bom, daí temos então mais um disco bacana, cheio de estrelas da “velha guarda”, interpretando numa coletânea da RCA o mestre Ataulpho Alves. Desnecessário entrar em detalhes, tá tudo na capa, mas este lp foi lançado logo após a morte do compositor. Um álbum que reúne alguns de seus sucessos nas vozes desses célebres interpretes de uns ‘700 anos’ atrás. Muito bom!