Edu – Solo De Gaita Com Orquestra (1953)

Boa hora a todos, amigos cultos e ocultos! Em 2008 eu havia postado aqui este lp do gaitista Eduardo Nadruz, o Edú da Gaita, porém na versão lp de 12 polegadas. Como já faz tanto tempo e o link para este disco nem existe mais, assim como também a própria postagem, por estar tão longe ou entre tantas que já se passaram, achei que caberia aqui a versão original, o disco de 10 polegadas, de 1953. Este foi um dos primeiros discos lançando pela etiqueta Rádio em 33 rpm. Aqui encontraremos Edu da Gaita acompanhado de orquestra, com arranjos e regências do maestro Alexandre Gnatalli. São oito temas bem conhecido, mas de uma complexidade que só mesmo quem é músico sabe valorizar as peripécias desse artista. Não deixem de conferir no GTM…
 
dança do sabre
espanha
tristeza eterna
fantasia espanhola
ritmos do brasil
andaluzia
whispering
banzo
 
 
.
 

Orquestra Rádio Sob Direção De Claudio Santoro – Chorinhos Nº1 Ontem E Hoje (1952)

Boa hora a todos, amigos cultos e ocultos! Como vocês podem ver eu ainda não desisti da dobradinha 10-12 polegadas que venho publicando desde de junho deste ano. E ao que parece, está agradando a todos. Assim sendo, vamos em frente…
Aqui temos um raro lp de dez polegadas do selo Rádio. Este foi o segundo disco de 33 rpm que a gravadora lançou, em 1952, os “Chorinhos Nº 1”, com a Orquestra Rádio e sob a direção do maestro Claudio Santoro. Um disco bem interessante apesar do estado um tanto sofrível do vinil. Temos nele uma seleção ‘classuda’ de chorinhos (tanguinhos) de Ernesto Nazareth e também dos autores então modernos, como Edmundo Maciel, Cesar Cruz e Paulo Nogueira. Um contraponto entre dois momentos do chorinho, o ontem e o hoje. Ou seria o ontem e o anteontem? 
 
brejeiro
vai levando
cavaquinho por que choras
meu palheirinho
enchendo
ameno reseda
floreaux
odeon
 
.

Gabriel Antônio De Azeredo – Um Violino No Samba (1956)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Aqui temos para hoje um disquinho de 10 polegadas do selo Rádio focalizando o violinista Gabriel Antonio de Azeredo, o “Baiano”, músico o qual já foi apresentado aqui no Toque Musical, no fim do ano passado, em seu terceiro lp, “Violino na gafieira”. Desta vez ele volta, agora em seu primeiro disco lançado em 1956, um lp trazendo oito composições, sendo seis próprias, tocadas em uma rabeca construída também pelo “Baiano”. Gabriel foi um músico autodidata cearense talentoso que conquistou mestres como Hekel Tavares, conforme escreve Fernando Lobo no texto de contracapa. Em 58 a Rádio lançaria uma versão ampliada de “Um violino no samba”, em de 12 polegadas e incluindo mais músicas além das presentes neste lp. Vamos então conferir?
 
chorinho no ceará
trem da bicharada
cazuza na rabeca
chorinho na roça
de calça curta
baiano na polca
siri donzelo
lá vem a baiana
 

Conjunto Farroupilha – Trio Nagô – Canções Populares Do Norte E Sul (1955)

Boa noite, meus caros amigos cultos e ocultos! Aqui vamos nós ainda no esquema alternado de discos de 10 e 12 polegadas. E aqui temos um exemplar que cabe bem nessa mostra. 
Ainda nos anos 50 a indústria fonográfica brasileira celebrava os seus lps, os microssulcos de 33 rpm. E a coisa ia bem nesses disquinhos com padrão de quatro faixas de cada lado e da mesma forma acompanhavam as capas, sempre com belíssimas artes e sempre charmosas. Porém, este formato não vingou por muito tempo, aqui no Brasil não chegou a uma década. Já pelos fins dos anos 50 a indústria fonográfica musical já estava adotando um novo e maior formato, os disco de 12 polegadas. Foi um progresso, pois permitiu gravações mais extensas, discos com mais tempo de música, ou mais músicas.
Aqui temos um exemplo de um disco de 12′, ainda dos anos 50, na verdade uns dos primeiros exemplares neste formato, que nesse princípio ainda estava em ‘test-drive’, período de transição. Aqui ele ainda é uma espécie de disco promocional. Já tivemos um outro disco do selo Rádio com esse mesmo tipo de capa, o que nos sugere serem parte de uma série, pois assim como este trazem dois artistas diferentes, compondo o lp em duplas e em gravações distintas. Ao que parece, são registros originalmente lançados em discos de 78 rpm. E aqui temos os grupos Farroupilha e Trio Nagô fazendo um contraponto lado a lado do lp e nos trazendo temas populares do norte e do sul do país. São músicas bem conhecidas do público em geral, o que garante de imediato uma simpatia por este trabalho. Vamos conferir?
 
negrinho do pastoreio – grupo farroupilha
balaio – grupo farroupilha
tatu – grupo farroupilha
me dá um mate – grupo farroupilha
amargo – grupo farroupilha
carreteiro – grupo farroupilha
o jangadeiro – trio nagô
o gemedor – trio nagô
adeus do xique-xique – trio nagô
tropeiro do sol – trio nagô
yaya da bahia – trio nagô
o vaqueiro – trio nagô
 
 
.

Waldir Calmon – Feito Para Dançar Nº4 (1956)

Boa tarde a todos, amigos cultos e ocultos! Mais uma vez, marcando presença em nosso Toque Musical, temos para hoje o inconfundível Waldir Calmon, figurinha por aqui já bem manjada com outros tantos discos que já postamos. Desta vez temos mais uma dançante que por acaso ainda não havia sido mencionado entre os outros “Feito para dançar”. Lp de 10 polegadas do selo Rádio, lançado em 1956, traz um repertório como nos números anteriores, com temas nacionais e internacionais e em diferentes gêneros dançantes, prato cheio para esse grande tecladista e seu conjunto. Confiram no GTM…
 
samba fantástico
steve no choro
casa da loló
somethings gotta give
unchaned melody
canção da volta
como fué
mambo en el oriente
luar de paquetá
 
.
 

Seleções Rádio Nº 1 (1955)

Olá, meus amigos cultos e ocultos! Aqui temos hoje um disco de 10 polegadas do selo Rádio, lp lançado em 1955 trazendo uma seleção de artistas do ‘cast’ desta gravadora. Eis aqui um dos primeiro exemplos de coletânea promocional onde o selo pode mostrar num disco seu leque de opções. E aqui temos…
 
risque – silvio caldas
trem paulista – godoy e seu sexteto
sem piano – bandeirante e seus melódicos
feitio de oração – marília batista
negrinho do pastoreio – grupo farroupilha
chuva e pranto – waldir calmon
tristeza eterna – edu da gaita
abismos de rosa – orquestra rádio
 
 
 

Fats Elpidio – O Pianista Da Boite Vogue Do Rio (1955)

Boa tarde, amigos cultos e ocultos! Nosso encontro hoje é com Epídio Sales Pessoa, ou como era mais conhecido, ‘Fats’ Elpidio, pianista e compositor pernambucano. Iniciou a carreira nos anos 30, na Orquestra de Jonas Silva. Era irmão de outro grande músico, Ayres Pessoa, o ‘Pernambuco’ com quem também formou um grupo, ‘Os Irmãos Pessoa’. Mudou-se para o Rio de Janeiro e daí sua carreira deslanchou. Tocou em grandes orquestras de baile. Esteve presente no primeiro show de jazz realizado no Brasil. Gravou vários discos e nessa também participou como um expoente da Bossa Nova.  Nos anos 50, fez muito sucesso na ‘boite’ Vogue, o que deu a ele a chance de gravar este disco pelo selo Rádio. O repertório, em ritmo dançante, é bem variado com temas nacionais, inclusive com duas músicas do irmão Pernambuco. Das oito faixas desse pequeno 10 polegadas, apenas uma é estrangeira, ‘La vien rose’, de Edith Piaf. Taí, um disquinho dos mais interessantes que vale a pena conhecer. Confiram no GTM…
 
torna sorriento
salve ogum
chega mais
curare
la vien rose
porque cantam os passarinhos
manhoso
guacyra
 

Louis Cole E Seu Sexteto – Uma Noite No Vogue (1955)

Boa noite, meus camaradinhas, amigos cultos e ocultos! Olha aí, mais um 10 polegadas, desta vez um disco desse padrão e época, dos mais raros. Discos como este, de 10 polegadas e em 33 rpm foram lançados nos Brasil na década de 50. Já no final dessa década os lps de 12 polegadas começaram a aparecer por aqui e aos poucos, discos nesse formato foram caindo em desuso. Porém, durante os anos 50 foram lançados centenas de títulos e esses discos dariam início a um padrão de capas decoradas com fotografias e artes gráficas. E, convenhamos, essas primeiras capas são realmente muito bonitas. Aqui no Toque Musical sempre demos muito valor a isso. Uma capa fala muito…
Mas, então… temos aqui um disquinho do selo Rádio, lançado em 1955, Louis Cole e seu Sexteto. Este era um grupo formado pelo cantor americano Louis Cole quando então se apresentava na lendária boate Vouge e no qual trazia Maurício Santos no piston, Moacyr Silva no sax, Fats Elpidio no piano, Célio D’Amazio no contrabaixo, Juca na bateria e ainda um segundo cantor, o Zezinho (José Dephino Filho). “Uma noite no Vogue” é um disco diferente dos discos de 10 polegadas que em geral traziam apenas quatro faixas de cada lado. Aqui, encontramos as onze músicas interligadas, sem pausa entre uma e outra. A ideia talvez tenha sido a de melhor aproveitar o espaço de gravação, incluindo assim mais músicas. Confiram no GTM…
 
because of rain
there’s go my heart
inspiração
quem manda na minha vida sou eu
vogueando
calado venci
tamborim
i’ve got you under mu skin
choro de criança
todo mundo sabe
mr. sandman
 
 
.

Trio Nagô (1956)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Eis que pela primeira vez temos em nosso Toque Musical um disco do lendário Trio Nagô. Grupo vocal vindo do Ceará, formado por Evaldo Gouveia, Mário Alves e Epaminondas de Souza. Foi um trio muito popular nos anos 50. Atuaram no eixo Rio-São Paulo e também excursionaram pela América Latina e Europa. Gravaram diversos discos de 78 rpm e também registraram em 12 polegadas. O Trio Nagô durou até 1961. Aqui temos deles um lp de 10 polegadas, lançado pelo selo Rádio, em 1956. Disquinho bacana, não apenas pelo trio, mas também pelo repertório, hoje, clássico com oito temas do cancioneiro popular focados no nordeste. Taí, um álbum que não poderia faltar por aqui. Confiram no GTM…
 
tropeiro
meu pião
yaya da bahia
o vaqueiro
o jangadeiro
o gemedor
rabo de peixe
adeus de xique-xique
 

 

Jorge Henrique Alan Gordon E Hugo Lander – Cheek To Cheek Nº 1 (1958)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! E aqui vai mais um disco do trio Jorge Henrique, Alan Gordon e Hugo Lander… Para quem acompanha o Toque Musical, deve saber que já postamos aqui dois outros discos desse trio que embalava as noites em boates dos anos 50. Já apresentamos aqui os lps “Dançando Face a Face” e o “Cheek to Cheek Vol. 2”. Agora, nada mais justo que trazermos também o disco inicial, ou seja, o “Cheek to Cheek Vol. 1”. Neste primeiro lp, lançado em 1958 pelo selo Rádio temos um repertório misto formado por ‘standards’ dançantes da música internacional da época, entre ‘fox-trotes’ e boleros, cabendo também composições próprias e sambas. Tudo daquele jeitinho dançante, face a face, a meia luz… Confiram no GTM.

orgulho
amor
smoke gets in your eyes
blue moon
quero-te outra vez
cocktails for two
chamamine
siga
malafemmena
i can’t give you anything but love
embraceable you
saudade
 

Waldir Calmon – Ritmos Melódicos Nº 3 (1953)

Boa noite, meus amigos cultos e ocultos! Nosso encontro de hoje é com o Waldir Calmon, um artista muito apreciado por aqui. Já postamos vários discos dele em nosso Toque Musical e hoje e mais uma vez está de volta em lp de 10 polegadas, disco lançado em 1953 pelo selo Rádio. Um sequencia de oito temas originais que Waldir Calmon e seu conjunto interpretam com maestria e elegância. 🙂 Não deixem de conferir no GTM….
 
mambaião
ausência amarga
gorgeiando
ninguém
da-me tuas mãos
o sorriso do mamede
chuva e pranto
foi assim
 
 
.