Avena De Castro – Uma Cítara E Duas Rosas (1959)

Boa noite, meus camaradas, amigos cultos e ocultos! Vamos seguindo com nosso toque musical, diário (e com alguns atrasos, evidentemente). Desta vez trazendo um disco do compositor e citarista, Heitor Avena de Castro, talvez o único instrumentista a usar a cítara na música popular brasileira. Embora fosse de formação erudita, Avena de Castro se tornou conhecido graças a sua atuação em orquestras das Rádios Nacional, Jornal do Brasil e Roquette Pinto. Nos anos 50 ganha destaque gravando vários discos, principalmente valsas e choros, sendo este último o gênero que melhor o define.
Aqui temos dele este lp, lançado em 1959, onde encontramos um pouco de valsa, choro, samba, tango, polca, fado e canção. Boa parte, músicas bem conhecidas do grande público. Acredito até que boa parte desses fonogramas foram lançados antes, em 78 rpm. Vamos conferir?
 
linguagem das flores
estrellita
canção vienense
despertar da montanha
luar de paquetá
maringá
miau miau
coimbra
a bela do tirol
torna e sorrento
quem sabe
cochilando
 
 
.

De Castro – Toca E Você Dança (1962)

Bom dia a todos, amigos cultos e ocultos! Pensei que seria tranquilo manter as postagens diárias e mais ainda nesse período de carnaval, mas esqueci de dizer que eu também sou folião e daí, quem diz que eu consigo achar tempo nessa loucura para postar alguma coisa…?  Bom… a gente tarda, mas não falha…
Segue aqui um disco bacana, herança deixada pelo Chico e seu saudoso Sintonia Musikal, De Castro e seu conjunto, no álbum lançado em 1962, através do selo Masterplay. Estamos falando aqui do grande instrumentista Heitor Avena de Castro, que neste disco aparece apenas como “De Castro”, em outros com Avena de Castro e também em dupla com o pianista João Peixoto Primo na série ‘Som Ambiente’ como Avena e Primo. Avena era um mestre da cítara e na sua época era talvez um dos únicos músicos a tocar esse instrumento, principalmente na execução de gêneros tão incomuns para um instrumento de origem austríaca. Ainda hoje, poucos são os que se aventuram, aqui no Brasil, a tocar esse instrumento. E neste disco, de 62, Avena dá um show de talento, tocando exclusivamente sambas, numa batida até então diferente e inovadora chamada Bossa Nova. Taí, um disco que agrada gregos e troianos. Confiram essa belezinha no GTM.

é luxo só
palpite infeliz
não vou pra brasília
se acaso você chegasse
tentação
se você soubesse
esse seu olhar
sorriu pra mim
e daí?
saudade fez um samba
brigas nunca mais