Luiz Gonzaga – Compacto (1972)

Bom dia, meus caros amigos cultos e ocultos! Passado as comemorações natalinas temos ainda uma semana para finalizar esse triste ano de 2021. Não vou nem entrar em considerações, pois sempre que o faço surgem as retaliações… O fato é que o ano já está acabano e vamos aproveitar para por em dia nossas postagens de compactos. São tantos disquinhos interessante e geralmente costumam trazer um diferencial que nem sempre está presente em suas versões integrais, ou seja, na versão final em lp. Como todos devem saber, o disco compacto foi criado na intensão de ser uma amostra. Compactos para as gravadoras eram discos de testes, disquinhos para se lançar a música. Já os lps eram para apresentar o artista. Porém, os compactos também serviram para produções modestas, para a publicidade e até mesmo como complemento para uma obra que não coubesse de todo em um lp. O certo é que esses disquinhos são mesmo muito charmosos e paixão de muito colecionador.
Aqui temos um compacto de Luiz Gonzaga, lançado pela RCA Victor, em 1972. Pré-lançamento para seu lp “Aquilo Bom!”, produzido naquele ano. Como destaque, para o disquinho, foram escolhidas as faixas “Aquilo bom (garotas do Leblon)” e “Forró do Zé Buchudo”. Ainda complementando, segue aqui um comentário de nosso saudoso Samuca (Samuel Machado Filho) a respeito do disco: “Este lp  de 72 (RCA Camden CASB-5360) encerrou a primeira fase de Luiz Gonzaga na RCA, onde estava desde que começou sua carreia fonográfica, em 1941. Depois o Rei do Baião iria se transferir para a Odeon, onde gravou dois lps e um compacto simples. Em 1976, após um ano sem gravar, Gonzagão voltaria com força total a RCA, com o lp “Capim Novo” e ali ficaria até 1988, quando foi para a Copacabana, última gravadora em que trabalhou.”
 
aquilo bom!
forró do zé buchudo
 
 
.

Inéditas De João Silva E Luiz Gonzaga – Com Seus Convidados(2004)

Muito bom dia a todos, amigos cultos e ocultos! Vez por outra a gente também posta aqui no Toque Musical produções da era do cd, discos que só foram lançados na versão digital. Se formos pensar bem, no curto período de glória do ‘compact disc’, muitas coisas foram lançadas, muitos artistas só gravaram na versão digital. Daí, seria um pecado deixar de fora trabalhos também tão importantes. Nesse pensamento, embora nosso foco maior seja a fonografia analógica, nunca deixamos de eventualmente trazer aqui as produções em cd. Justificada nossa postura, hoje temos uma edição digital, um disco que com toda certeza merece estar aqui no TM. Este disco me foi enviado por algum de nossos fiéis colaboradores e já faz tempo. Daí, nem sei mais que nos fez esse agrado (mas obrigado!). E agora foi que eu achei de postá-lo. Então, temos aqui uma produção de 2004, uma justa homenagem ao pernambucano João Leocádio da Silva, cantor, compositor e sanfoneiro, um dos importantes parceiros do grande Luiz Gonzaga. É de sua autoria, por exemplo, a letra de “Pagode Russo”, que segundo contam é uma das músicas mais tocada do Rei do Baião até hoje, ou seja, um de seus grandes sucessos. Mas João Silva tem muitas outras músicas em parceria com o velho Lua e é justamente neste cd que vamos encontrar uma série de composições inéditas, músicas até então desconhecidas do grande público. O cd é realmente uma beleza, um disquinho brilhante (em todos os sentidos) que vale a pena conhecer. Confira no GTM…

arre, égua

sá maricota

mulher sem juízo

eu e meu amor

sá menina

te jurei

forró bufado

um minuto de um beijo

seu paquerador

forró da sanfoninha

não sou rei de nada

só você não percebeu

rosa e ana

sossega eu

.

Salve 100 Anos Gonzagão (2012)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! Trago hoje para vocês um trabalho, já na era das edições digitais, um cd lançado em 2012 pelo músico, compositor, produtor e tantas coisas mais, o incansável Téo Azevedo. Há pouco mais de uma semana estive com ele num festival de música, aqui em Belo Horizonte e para manter a moral, comprei este disquinho dele já pensando em postá-lo aqui no nosso Toque Musical. Trata-se de um disco produzido por ele e também em parceria com o ator Jackson Antunes, em 2012, em homenagem ao grande Luiz Gonzaga. Uma seleção que reúne artistas variados do universo da música de forró, nordestina e rural como se pode ver na capa. Boa parte das 17 músicas são de autoria de Teo Azevedo, com destaque para o tema de abertura, “Padroeira da Visão – Santa Luzia”, cuja a letra é de sua autoria e musicada por Luiz Gonzaga, aqui interpretada por Dominguinhos, pouco antes de vir a falecer. Taí um trabalho bem bacana que chegou a concorrer ao Grammy Latino de 2013. Confiram no GTM…

padroeira da visão – santa luzia – dominguinhos
requim a gonzagão – teo azevedo
oxente, cabra da peste – genival lacerda e joão lacerda
causos gozagueanos – mano véio manda véia
o sonho de teo azevedo com gonzagão no parque asa branca – caju e castanha
o buraco – tisiu do araripe
o brasil nunca mais terá um trio como senna, pelé e gonzagão – cantores
maria cangaceira (maria bonita) – jackson antunes
saudade do corneteiro – fatel e luiz wilson
forrozeiro – josé fábio
abecedario catrumano – teo azevedo
voando na branca asa – josé carlos
casa do brás – caju e castanha
puxe o fole sanfoneiro, dominguinhos tocador – teo azevedo
um baiãozinho para o rei do baião – assis angelo
quanto mais mexe mió – teo azevedo
romaria eterna – teo azevedo