IV Festival Da Musica Popular Brasileira – Volume 3 (1968)

Muito bom dia a todos, amigos cultos e ocultos! Seguimos aqui com alguns atrasos, problemas técnicos, pessoais e musicais… Mas continuamos ativos e procurando sempre manter a sequencia diária.
E para o dia de hoje nós temos aqui um disco de festival. Verifico que este nós ainda não postamos, apenas e há um bom tempo atrás o volume 1. Assim, aqui vai o volume 3 do IV Festival da Música Popular Brasileira. Numa próxima oportunidade traremos o 2. 
Como todos já devem saber, este foi um dos grandes festivais realizado pela antiga TV Record de São Paulo, edição de 1968. Este foi o último festival antes de ser decretado, pelos militares, o AI-5. E houve tanta música boa que mereceu várias premiações e também rendeu três discos. Neste volume vamos encontrar…
 
rosa da gente – nara leão e edu lobo
descampado verde – mpb-4
o general e o muro – claudette soares
festa é festa – os kantikos
a grande ausente – silvia maria
madrasta – renato teixeira
dois mil e um – os mutantes
bonita – trio maraya
eu tenho que andar mais lento – márcia
domingo de manhã – lúcio alves
cajueiro velho – eduardo conde
 
.
 

Célia, Márcia E Zéluiz – Brasil Canta Na Itália (1984)

Buongiorno, amigos cultos e ocultos! Tenho aqui este disquinho, “Brasil canta na Itália”, lançado pelo selo Pointer, em 1984, trazendo as cantoras Márcia e Célia e também o cantor Zéluiz, um trio de intérpretes que dispensa maiores apresentações. Me chamou a atenção este compacto, pois acredito eu que não se trata de um resumo de um lp e sim um registro exclusivo neste formato de vinil. Temos aqui três composições brasileiras versadas para o italiano e segundo observo na contracapa, as músicas foram temas de novelas. Como há tempos eu não não vejo novelas, confesso também não conhecer esses temas. Somente agora estou tendo um contato auditivo, nessa nossa mostra de disco de sete polegadas. Só mesmo assim para se ouvir e conhecer tantos discos que me rodeiam. Uma oportunidade boa que eu compartilho aqui com vocês. Confiram no GTM…
 
e suona suona (verso novo) – márcia
fingere di essere amici (o que arde cura) – célia
fine della festa (fim de festa) – zéluiz
 
 
.

Márcia – Vol. 3 (1970)

Bom dia, amigos cultos e ocultos! O carnaval está bom, mas por aqui o batido vai ser outro. Vamos mais uma vez trazendo a cantora Márcia neste álbum lançado em 1970, pelo selo Elenco. Um trabalho bacana, produzido por Roberto Menescal que também cuidou dos arranjos ao lado do maestro José Briamonte. Este lp já esteve presente em outras ‘praças’ e certamente, como tudo postado por aqui, vai estar nas comunidades de compartilhamento, tipo torrent, onde você não só baixa o disco como também vírus e outros bugs de harckes. Não foi atoa ou por acaso que criei o grupo GTM. Mas cada um escolhe onde beber a água, não é mesmo? Segue assim esse volume 3 cujo o repertório é imperdível. Confiram…
 
canção da volta
sonho e saudade
castigo – nunca mais – fim de caso
foi a noite
o nosso olhar
jornada
alguém como tu
neste mesmo lugar
eu não existo sem você – franqueza
dindi
meu mundo é você
como eu queria que o amor voltasse
 
 
.

Márcia (1973)

Bom dia, prezados amigos cultos e ocultos! Devido a algumas atualizações feitas nas plataformas dos nossos blogs (WordPress e Blogspot), acabei também mudando o layout das edições, coisa simples, mas que alguns poderão notar. Temos que nos adaptar as mudanças. Além do mais, estamos sempre sendo invadido por idiotas que pensam em surfar em nossa onda, mas aqui o mar é bravo!
Muito bem, temos para hoje a cantora Márcia, uma das nossas grandes intérpretes, figura já apresentada aqui em outros discos, mas que merece sempre estar em nossas fileiras pela qualidade, talento e repertório. Este lp é na verdade o álbum “Rimas”, de 1973. Curiosamente lançado no mesmo ano pela Série Coronado, mas também trazendo no selo o ano 1972, isso por conta da faixas “Última forma”, “Pra não ser mais tristeza” e “Rimas”, que foram editas um ano antes, talvez em algum compacto, mas esse eu nunca vi. O certo é que se trata do mesmo disco, um excelente disco, diga-se de passagem, como se pode ver pela seleção musical. Não deixem de conferir no GTM.

última forma
e mais um samba
caminhos
pra não ser mais tristeza
minhas mãos
chorar chorei
rimas
só pode ser você
fez bobagem
tema da cidade longe
lua aberta
 
.

Scarambone E Seu Conjunto De Danças – Aquarela de Ritmos Vol 2 (1959)

Boa noite, amigos cultos e ocultos! Hoje trago para vocês o lp “Aquarela de Ritmos”, do pianista e tecladista José Scarambone, lançado pela RCA Victor em 1959. Um lp bem interessante, trazendo um repertório com temas nacionais e internacionais, com destaque, obviamente, para o samba e em especial para dois deles, prenúncio da Bossa Nova, “A felicidade” e “Eu sei que vou te amar”, de Antonio Carlos Jobim e Vinícius de Moraes. Na contracapa, como pode ser visto, há um texto com mais informações sobre o artista e este disco. Adoro quanto isso acontece, assim me poupa palavras e agiliza nossas postagens. Confiram no GTM!

e daí?
perfume de gardênia
revolta
petite fleur
cansei
la strada del’amore
a felicidade
a very precious love
eu sei que vou te amar
quero beijar-te as mãos
ideias erradas
because of you



.

Paulo Cesar Pinheiro, Eduardo Gudin & Marcia – O Importante É Que A Nossa Emoção Sobreviva

Mais uma contribuição para o Toque Musical, aqui em dose dupla. “O importante é que a nossa emoção sobreviva” 1 e 2. Originalmente eles foram lançados em separados, um em 1975 e outro em 76. Na edição em cd, para a nossa felicidade, os dois vieram juntos (oba!). Para os que não sabem, trata-se de um registro ao vivo, uma seleção de shows realizados no Rio e em SP no início dos anos 70. PC Pinheiro é genial, além de um grande poeta, tem aquela voz do Nelson Cavaquinho. Aliás, em shows, ele se apresenta com filho do Nelson. Embora não seja, tem tudo a ver. No álbum aqui apresentado ele faz um breve comentário sobre seu suposto parentesco com Nelson Cavaquinhho. Este é mais um registro sonoro que não pode faltar em uma discoteca básica de MPB. Vamos ouvir?